Desculpas

Interessante como as desculpas podem ser colocadas de maneira tão especial em algum momento.

Estávamos  almoçando esses dias em um restaurante muito bom, bem freqüentado e de comida excelente.

Éramos 10 mulheres comemorando o aniversário de uma amiga muito querida.

A mesa era retangular, o que já dificulta a conversa e, com isso nossos decibéis foram  aumentando sem que nos déssemos conta, claro.

Mas considero isso muito natural quando somos um grupo maior e o clima é de descontração e amizade.

Estávamos alegres, cada uma contando suas realizações, rindo muito.

Aí entraram três pessoas – um casal e uma moça, que parecia ser a filha.

Sentaram-se numa mesa perto da nossa.

Notei que eles nos olhavam, pois estava de frente e mais próxima deles.

Incomodados com nosso barulho, mais do que óbvio, estávamos ali para conversar e nos divertir, eles já estavam inquietos.

Previ o que iria acontecer, e aconteceu.

Vi quando a moça começou a escrever um bilhete num guardanapo e esperei.

Levantaram-se, pois tinham pedido ao garçom que os trocassem de mesa.  Pediram também que nos entregasse o bilhete.  Ele se recusou.

A moça não teve dúvida.

Parou em frente a nossa mesa e entregou o bilhete a uma de nós, que nos leu o que estava escrito, dizendo que a educação manda que se coma em silêncio.

Claro ficamos surpreendidas, pois sempre tem em restaurante alguma mesa comemorando seja o que for.

Muitas vezes, se é aniversário, as mesas mais próximas até batem palmas juntos na hora do bolo.

Mas eles não.  Estavam muito irritados.

Nós escrevemos um bilhete respondendo à reclamação, por que nunca se deixa alguém sem resposta, e obviamente nos desculpamos.

Danielle, uma mulher de grande vivência social e profissional, jornalista, pessoa muito educada, foi até a mesa dos reclamantes, entregou o bilhete e disse que estávamos festejando o aniversário de uma amiga, sentíamos muito pelo incomodo que havíamos causado e queríamos pedir desculpas  pelo barulho.

Claro, eles ficaram com a cara no chão.

Na verdade, esse foi um pedido de desculpas especial, pois nós havíamos sido o lado ofendido, então foi, como se dizia  antigamente, “ um tapa de luvas”.

Recebemos a ofensa e ainda nos desculpamos.

Como disse uma querida e inteligente amiga a quem eu relatei o fato:

“A felicidade das pessoas ás vezes incomoda”.

Foi o que aconteceu naquele dia, e me fez pensar sobre o tema “desculpas”.

Quando devemos pedi-las ou aceitá-las?

Às vezes, o orgulho fala mais alto do que a razão e se perde a oportunidade de se refazer uma relação ou uma situação.

Pedir desculpas é algo sublime, pois significa humildade mediante alguma atitude que tenhamos tido em algum momento e que pensamos termos sido injustos.

Evidentemente, tem ocasiões em que fica muito difícil desculpar a atitude ofensiva de alguém, por mais predispostos que estejamos.

Mas tudo depende do nível de ofensas que foram feitas.

O ideal é analisar com isenção de ânimo cada situação, tendo em vista, sempre, evitar alguma injustiça – na ofensa ou na defesa.

Tenho uma grande amiga que me relatou um fato onde seria impossível desculpar a pessoa que o cometeu.

Algumas amigas estavam conversando num grupo alegremente, e de repente uma delas, que já era sua conhecida antiga, começou a agredi-la verbalmente, berrando, você sabe o que penso de você?  E disse ofensas incríveis.

Minha amiga, chocada, chorou e ficou sem resposta, pois no inicio, ficou até pensando tratar-se de brincadeira.

Ficou um clima tenso entre todas e, claro, a reunião acabou de maneira desastrosa do ponto de vista social e emocional.

Não há desculpa para esse tipo de atitude, pois a amiga desfiou um rosário de ofensas descabidas para o momento, que era de descontração e alegria.

E também não foi algo momentâneo.

Era algo pesado e que ela tinha como conceito arraigado contra minha amiga, apanhada de surpresa, pois nunca imaginou que a outra tivesse dela essa imagem.

Minha linha de conduta a esse respeito é a seguinte: pensar antes de dar uma resposta ou mesmo antes de expor alguma idéia – ou antes de alguma explosão.  Se não ofendemos, evitamos pedir desculpas.

Desculpem se me alonguei 🙂

Bom domingo!

Amanda


Publicado em abril 29, 2012, em Inteligência Social e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 14 Comentários.

  1. Tereza Duarte

    Querida Amanda

    Desculpe os erros de digitação rrrrssss

  2. Tereza Duarte

    Amanda querida , achei seu tema muito pertinente para o dias de hoje . As pessoas estão cada vez mais individualistas e acham , com exceções evidente , que não se ” usa mais pedir deculpas . Vivemos em um mundo gobalizado dentro de um sistema , eu considero , capitalismo selvagem que cada vez mais certos valores estão sendo deixados de lado .
    Parabéns ,Continue escrevendo , você “toca ” em assuntos muito nteressantes em uma linguagem deliciosa .Saiba que já divulguei seu blog uma vez e vou torar a faze-lo

    Beijo grande , com saudades ,

    Tereza

  3. Maria Thereza Matarazzo

    querida amiga,o seus comentarios sao sempre mto equilibrados e civilizados!Em geral quem perde as estribeiras e porque esta muito infeliz ou entao e porque realmente nao tem educacao! O melhor e …..realmente deixar passar….a pessoa acaba falando sozinha!!!…Um abraco,M.Thereza

  4. Querida Amanda. Obrigada por me ajudar a me tornar uma pessoa melhor.

  5. Querida Amanda, infelizmente a palavra desculpas não faz parte do vocabulário e da vida de muitas pessoas. A humildade nos faz feliz. Beijos.
    Jandmary

  6. cida maldonado

    Amanda qerida.
    Esse tema faz com que reflitamos nos dias de hoje, onde muita gente não dá a minima se esta ou não ultrapassando um limite que é natural. no caso do seu almoço voces estavam alegres, a mesa que ficou irritada já deveria ter entrado no restaurante sem paciencia ou com problemas mal resolvidos. Enfim, saber entender e ficar tambem felizes com a felicidade dos outros é uma virtude. O que não ocorreu com os vizinhos de mesa.. Tudo passa….E o pedido de desculpas da Daniella foi um gesto lindo.
    Parabéns pelo tema.
    beijos
    Cida

  7. BELLA TALERMAN ZILBOVICIUS

    MAN querida,pode acontecer q vc. toca numa tecla muito fragil,e
    desencadeia um ataque de IRA q é algo horrivel mas existe,alem de saber pedir há q se saber e poder desculpar,aliás aproveito para te pedir DESCULPAS se por acaso alguma vez te ofendi,bjks
    PS; é hábito judaico pedir-se desculpas ao morto `beira da sepultura em nome de
    todos,e quem o faz é o rabino q oficia a cerimônia!

  8. Levei alguns (muitos) anos para aprender a pedir desculpas em situações como as que você descreveu. Hoje vejo que teria sido uma pessoa muito mais feliz na minha juventude. Hoje a serenidade não deixa o sangue subir e mais que humildade, vejo certas pessoas mal humoradas sob uma lente de sabedoria e paz, que me permite lidar em tais situações com muito mais suavidade. Acho que a experiência ao longo desses mesmos (muitos) anos, me ajudou. E também, a leitura de textos sábios como os seus, Amanda. Um beijo, Vera

  9. Amanda querida, um pedido de desculpas tem lá a suas nuances. Vejamos: a desculpa como parte da boa educação. Se voce comete alguma gafe, se esbarra em alguem, pedir desculpas é de bom tom. A desculpa leviana. Pessoas que ofendem, cometem erros, prejudicam terceiros e pedem desculpas apressadamente, sem nenhuma reflexão e propósito de mudar. A desculpa leviana é muito usada pelo mau caráter . A desculpa na qual se enquadra o gesto bonito da sua amiga Daniella, fruto de uma inteligencia reflexiva e de boa índole. Parabéns pelo seu texto e acuradas observações.

  10. Importantissimo para as mulheres. Falamos muito e desculpamo-nos pouco….

  11. Maria Isabel Salemi Massad

    eijosOi, Amanda, muito verdadeiro o que voce escreveu!! B

  12. Amanda querida!
    Gosto muito de ler seus textos. Aprendo e reflito bastante com eles. Muito obrigada!!!
    Abraço carinhoso e feliz de sua fã Rose Max

  13. Amanda querida,muito bem relatado o caso da “tapa na cara”
    O texto é ótimo,como todos os que escreve,
    Kissessssss
    danielle curia

  14. Amanda, querida, que gostoso recebeu suasion mensagens. Hoje, eu accordei pensando qual seria o tema da semana …

    Quanto a pedir desculpas, penso ser este um dos pilares que dão sustentação ao componente mais importante dd qualquer relação: o respeito!

    Beijo grande

    Melany

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s