Arquivo do autor:amandadelboni

Convencimento

Sempre que exibimos alguma solução que achamos adequada, seja para qualquer tipo de problema, nos convencemos de estarmos certos naquilo que opinamos.

Mas pode não ser o correto, e, ai, para encontrarmos uma solução realmente apropriada para a situação, devemos ter conhecimento e humildade suficientes para chegarmos a conclusão certa, sem prejuízo para nenhuma das partes envolvidas.

Por isso, além de estudarmos bem o assunto em questão, devemos consultar até mesmo especialistas, a fim de evitarmos qualquer tipo de erro, ao qual estaríamos sujeitos sempre que tentássemos atingir uma nova meta.

Assim, mesmo quando nos convencemos de algo ou de algum resultado a ser abrangido, devemos estudar muito o assunto em questão, para que não cometamos enganos que possam nos comprometer, e causar também efeitos indesejáveis naquilo que deverá ser testado.

Portanto, mesmo que estejamos convencidos de estarmos certos devemos ouvir opiniões de pessoas ainda mais especializadas no ramo que estivermos abordando. 

Humildade é a grande característica que pode nos levar a soluções adequadas, em todos os aspectos de nossa vida, tanto prática quanto sentimental.

Nos convencermos é algo que faz parte de nosso esforço em acertarmos, mas tomando sempre atitudes humanas para atingirmos resultados satisfatórios para todos!

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Submissão

Na verdade, a submissão pode ter um duplo significado.

Se somos funcionários de um determinado grupo, sempre devemos a obrigação de sermos dependentes do chefe dessa corporação.

Mas, mesmo esse compromisso deverá ser tratado de forma a que não seja forçado e sim colocado de maneira a não haver uma ofensa pessoal.

Claro que sempre pertencemos a algum grupo, seja familiar ou profissional, e temos o dever de obedecer a regras que conduzem todo o funcionamento e comportamento de determinada corporação.

Seja sob aspecto pessoal ou profissional.  E mesmo familiar.

A submissão não exclui o respeito, que sempre devemos, pois quanto mais intimidade, mais respeito temos que demonstrar, e os resultados virão mais facilmente.

Somos sempre, de alguma forma, submissos, familiar, profissional ou socialmente, pois os bons resultados sempre dependem de um sistema de respeito e até mesmo de obediência.

Tem pessoas que se sentem humilhadas ao obedecer, mas isso não deve acontecer.  Devemos receber sugestões, e mesmo ordens, com educação, pois normalmente elas têm uma razão para serem emitidas.

Essa obediência que temos em relação a autoridades, às leis, aos líderes, aos pais, é importante saber reconhecê-la, para que consigamos sempre os melhores resultados naquilo que empreendemos.

E isso, seja em que âmbito for de nossas atividades.

Submissão, muitas vezes, não significa subordinação e servilismo, mas respeito, humildade e modéstia nas atitudes.

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Desgaste

Quando falamos em desgaste, principalmente numa relação, temos que nos cuidar, exatamente para que nos poupemos emocionalmente. 

E, com isso, não nos desgastemos dentro de nossos sentimentos, o que pode prejudicar nossa atuação, tanto na área pessoal, como profissional.

A insistência em defendermos determinados assuntos pode trazer soluções inadequadas dentro da nossa vida prática ou mesmo em nossa atividade profissional.

E a apologia junto a outro lado que tenha opinião diferente da que defendemos, deverá ser dentro de uma exposição educada, e respeitando o outro ponto de vista diferente do nosso.

Se nos colocamos sempre contrários ao que ouvimos e que a outra parte defende, corremos o risco de criar uma situação de difícil diálogo.

Pois devemos dar a oportunidade da outra parte do diálogo expor suas ideias para evitarmos o desgaste de uma relação.

Muitas vezes, o diálogo é importante, até mesmo no sentido de conseguirmos aprender com quem ouvimos.

Isso, sempre digo, se formos humildes o suficiente para analisarmos a opinião contrária, admitindo que até pode ser a mais acertada.

Importante mesmo é cultivarmos a humildade e tentarmos sempre aprender com a opinião diferente da nossa, sem desgastarmos nossa amizade ao ouvirmos algo com o qual não concordamos.

Mas que pode ser, até mesmo, o melhor!

Usemos, assim, o raciocínio e o sentimento de justiça, para que não desgastemos nossa amizade e nossos relacionamentos com argumentos, muitas vezes, inúteis e inócuos. 

Abraços e um ótimo domingo, respeitando todos os pontos de vista 🙂

Amanda

Superioridade

Na verdade, sentir-se superior é sempre algo muito delicado, mesmo que nos sintamos com maiores probabilidades de acertos, seja em que aspecto for de nossa vida diária.

Podemos, claro, muitas vezes, ter opiniões mais acertadas do que outros em determinados assuntos em que estamos participando. 

Mas devemos sempre usar nosso bom senso para demonstrarmos nosso conhecimento para não sermos mal interpretados ao nos expressarmos sem sermos solicitados.

Pode parecer que estamos nos exibindo.  Portanto, devemos pesquisar se nossa opinião será apreciada da maneira que foi nossa intenção.

Nunca devemos nos sentir superiores por termos maior conhecimento de determinado assunto, pois assim teremos o respeito de quem nos solicitou.

E, provavelmente, nossa ideia exprimida naquele momento será bem mais aceita, se o fizermos com educação e muita humildade.

Quanto mais soubermos, mais humildes devemos ser, para que sejamos respeitados, uma vez solicitados.

Pode acreditar, a admiração da superioridade de nosso conhecimento é sempre muito maior se formos humildes ao exprimirmos uma opinião correta a respeito do que esteja sendo exposto.

Não corremos o risco de sermos mal vistos, ou que sejamos pessoas vaidosas, e arrogantes, por termos maior conhecimento em determinado assunto que esteja sendo ventilado naquele momento.

Nossa opinião, podem crer, será acolhida e utilizada com carinho e sem problema de vaidade, e, ao contrário, haverá uma gratidão natural pela solução apresentada ao problema do momento.

Assim, a humildade é a verdadeira superioridade, a meu ver!

Abraços e ótimo domingo 🙂

Amanda

Angústia

Sempre que temos algum assunto que nos preocupa, temos a tendência de nos tornarmos tristes, o que chamamos, às vezes, de angústia.

Pois a tristeza nos deixa mesmo com o ânimo um pouco abalado, e por mais que tentemos, não conseguimos vencer esse estado de espírito que toma conta de nós.

Importante é, de qualquer forma, nos esforçarmos para que consigamos superar a tristeza que tenha se apresentado em nosso coração, pois assim eliminamos até mesmo o risco de algum mal estar físico.

Para evitarmos a angústia desnecessária, devemos colocar sempre nosso raciocínio em função da racionalidade de atitudes que possam nos beneficiar.

Isso, em qualquer tipo de situação, pois é válido nosso raciocínio para a parte emocional e, mesmo, para nossa vida prática, onde estamos sempre buscando soluções para nossos problemas.

Sempre temos algo a resolver.

Se ficamos angustiados, dificultamos mais o caminho para atingirmos soluções adequadas.

Então o raciocínio, como já citamos algumas vezes, é muito importante, pois se o usamos com critério, pode nos ajudar a resolver muitas de nossas dúvidas.

E com isso, diminuiremos a angústia que sentimos pela dificuldade de resolvermos nossas incertezas, deixando-nos aliviados.

Assim, conseguindo decidir, sem angústia ou sofrimento, aquilo que poderia resolver uma parte de nosso sofrimento, por menor que ele seja.

A mágoa é, muitas vezes, inevitável e talvez se torne difícil evitar ou diminuir a dor. No entanto, podemos tentar optar em nos tratarmos com bondade e amor quando as coisas não tão boas acontecerem.

Por isso, pensemos nas emoções como uma correnteza.

Porque afinal é necessário deixá-las fluir.  E nunca deixarmos de administrá-las e nos cuidarmos.

Abraços não angustiados e sempre com a intenção de tentarmos dominar nossas emoções.

Bom domingo 🙂

Amanda