Arquivo mensal: agosto 2019

Inflexível

Ser inflexível quer dizer não aceitar uma opinião diferente da nossa, sem nem mesmo estudarmos a possibilidade de que possamos estar errados ou que alguém teria melhor solução para o assunto em questão.

Assim, a inflexibilidade nos faz resistentes para aceitar outra visão, que poderia ser a mais correta para algum problema que estaria em questão naquele momento.

Mas a flexibilidade só existe quando cultivamos a humildade para entendermos que, muitas vezes, nossa versão dos fatos pode não ser necessariamente a mais certa para aquela situação.

Humildade é a principal característica que precisamos ter para que possamos, dentro de um raciocínio lógico evidentemente, chegar a conclusão que alguém possa ter uma visão diferente da nossa.  E com isso, conseguimos desenvolver a flexibilidade de pensamento.

E a humildade nos ajuda a enxergar todos os aspectos de uma situação, e mudarmos se assim acharmos que o conceito do outro possa ser respeitado, depois de termos estudado o assunto em questão.

Se somos inflexíveis, dificilmente conseguiremos aceitar uma opinião diferente da nossa, simplesmente por vaidade pessoal, o que prejudica todo um resultado que poderia nos trazer muitas vantagens, seja do ponto de vista pessoal ou profissional.

Em todas as áreas de atividade humana só temos a ganhar se praticarmos a humildade de ouvir, o que se torna cada vez mais difícil na época em que vivemos, por falta  até mesmo de tempo físico, todos são muito ocupados e preocupados com suas atividades, sua luta pela vida que, convenhamos, não está fácil mesmo.

A competição está muito acirrada, e o trabalho está exigindo cada vez mais de todos nós, então temos que tentar nos aperfeiçoar sempre, cada vez mais, para fazermos jus a uma concorrência com que nos deparamos a cada dia.

E realmente, por tudo isso, não devemos aplicar a inflexibilidade, ao contrario, tentemos compreender até mesmo nossa concorrência para conseguirmos ultrapassá-la sempre que possível, sem que tenhamos que prejudicar ninguém.

E, para isso, temos que ser flexíveis, estudando o assunto que tenhamos em questão para conseguirmos nosso objetivo, sempre com honestidade e dedicação.

Abraços e bom domingo, adotando a flexibilidade que possa nos ajudar, sem o prejuízo de outros 🙂

Amanda

Anúncios

Desgosto

Passamos, muitas vezes, por situações desgostosas, por diversos motivos, uns diferentes dos outros.  Mas que sempre nos levam a permanecer em posturas que demonstram não estarem muito bem, até que consigamos superar ou passar por esses momentos sem maiores prejuízos.

As dificuldades nos chegam através de várias maneiras.

Uma delas costuma ser provocada por alguma perda que dificilmente conseguimos superar, que seja a partida de um ser querido, seja de nossa família, seja do nosso quadro de amigos.

E, evidentemente, não temos nunca como substituir, pois as pessoas não são objetos que colocamos no lugar, e sim, gente com alma.

Por isso temos a cabeça para raciocinarmos juntos e aprendermos a suportar as dores que a vida nos traz, as perdas que sofremos sob todos os aspectos, sejam relativas a perdas físicas ou financeiras.

Não é fácil, tentarmos passar por esses momentos é algo difícil, mas devemos superá-los, pois sempre temos alguém que depende de nós e de nosso estado de espírito, até mesmo para conseguir resolver seus próprios problemas e perdas.

Não ficamos imunes aos problemas de diversas áreas de nossa vida, e sentimos, muitas vezes, tristezas que nos chegam em consequência de perdas, sejam comerciais, mas principalmente as provocadas pela ausência de seres queridos, ou que tenham partido definitiva ou temporariamente.

Claro que muitos aborrecimentos conseguem ser superados ou amenizados, dependendo das circunstâncias e da importância que cada um representa em nossa vida.

Muitas vezes também, os acontecimentos mais tristes conseguem se tornar menores dependendo tanto de sua intensidade, quanto da participação de nossos circunstantes que, com sua amizade e carinho, diminuem um pouco a amplitude do problema que tenha provocado a tristeza anterior.

Dividir nossos momentos tristes com pessoas queridas é uma boa solução que, por incrível que pareça, diminui a intensidade de nossos problemas, nos ajudando a amenizar o nosso sofrimento.

Abraços e bom domingo, sem desgostos, superando sempre momentos difíceis que a vida nos traz 🙂

Amanda

Impetuosidade

Impetuosidade é a característica de quem age por impulso, sem fazer uma reflexão sobre seus atos antes de executá-los.

Assim, uma pessoa impetuosa geralmente costuma agir sem pensar, inclusive nas consequências que seus atos impulsivos podem lhe trazer, e muitas vezes sem retorno.

Mesmo que tenhamos essa tendência, devemos nos educar para que nosso raciocínio nos ajude a pensarmos bem antes de tomarmos alguma atitude inadequada.

Agir por impulso pode, muitas vezes, nos acarretar situações difíceis de superarmos.  Portanto, pensarmos bem para darmos uma solução inteligente aos problemas que surgem em nossas vidas, e, assim, evitarmos consequências com as quais não contávamos e difíceis de serem solucionadas.

Porque o ímpeto é o impulso, quase sempre incontrolável, e que pode nos levar a situações de risco, seja pessoal ou profissional.

É uma pressa irrefletida, até mesmo uma precipitação, que se não controlada pela nossa força de vontade e nosso raciocínio, nos traz riscos não programados.

Por isso, ao tomarmos uma atitude, seja na vida particular ou profissional, temos que agir com cautela, evitando sempre a precipitação, que, na maioria das vezes, é um desastre.

A calma ao programarmos nossas atitudes em nossa vida é o grande segredo, pois agir por impulso não nos levará a nada de positivo.

A pressa irrefletida é, de fato, um fator que pode nos levar a consequências as quais não estaríamos preparados, tanto para aceitar, como para mudar.

Devemos nos condicionar e nos controlar para que a impetuosidade não consiga tomar conta de nossa personalidade, e cuidar para que nosso autocontrole nos ajude sempre, afim de que consigamos tomar atitudes equilibradas e não sujeitas a impetuosidade.

Abraços e bom domingo, sempre raciocinando calmamente 🙂

Amanda

Atos & Consequências

Sempre que tomamos uma atitude nova em relação a alguma decisão em nossa vida, seja pessoal ou profissional, estamos sujeitos a reações e consequências que, muitas vezes, não esperávamos.

E se analisarmos racionalmente as consequências que nossas atitudes podem nos trazer, veremos que se voltássemos atrás, talvez não as tomaríamos.

Por isso, devemos ter sangue frio ao estarmos tentados a tomar novas atitudes em nossa vida para evitarmos consequências das quais não teremos condições de nos livrarmos sem acarretarmos maiores problemas.  Muitas vezes, de difícil solução.

Pensar antes de tomarmos atitudes drásticas muito nos ajuda no nosso dia a dia.

Mesmo porque muitas vezes não temos a oportunidade de mudar aquilo do qual nos arrependemos de termos feito.

Nossos atos podem mudar, mas as consequências dificilmente teremos a chance de fazê-lo.

Tomar uma atitude é fácil, e, na maioria dos casos, tentador.  Nossa tendência é sempre vermos as vantagens que uma situação pode nos proporcionar.

Aprendemos que se deve programar sempre tudo aquilo que envolve, principalmente, a parte financeira, depois de efetuado, dificilmente conseguiremos voltar atrás e refazer algum tipo de prejuízo que tenhamos provocado por não termos estudado a situação naquele momento.

Por isso, importante não tomarmos uma posição sem antes termos feito um estudo detalhado das consequências que isso pode nos acarretar.

É o mínimo que temos a fazer, para tentarmos evitar desastres que não teríamos condições de consertar.

Abraços e bom domingo, sempre com atos pensados e planejados 🙂

Amanda