Arquivo mensal: outubro 2020

Reprimir

Sempre que reprimimos algo que estejamos sentindo, corremos o risco de ficarmos infelizes depois.

Importante, portanto, usarmos sempre o nosso raciocínio para evitarmos de que nossos desejos, sejam materiais ou espirituais, nos tragam frustrações desnecessárias.

Se não pensarmos bem antes, e nossas vontades não se efetuarem, ficaremos imaginando que não tivemos a capacidade necessária para efetuarmos aquilo que estaríamos esperando.

Por isso, devemos manter a medida certa, sem exageros, tanto no que desejamos, quanto nos resultados que imaginamos alcançar.

Evitar a repressão já nos previne de não termos aborrecimentos desnecessários, e ao mesmo tempo temos que nos conscientizar da possibilidade de conseguirmos aquilo que estaríamos esperando.

Claro que não é agradável reprimirmos o que desejamos realizar e obter como resultado de nossa luta, seja ela material ou espiritual, por isso sempre devemos nos empenhar quando desejamos algo.

Primeiro, nos focarmos numa análise neutra sobre o que planejarmos, no sentido de conseguirmos atingir o possível resultado que possamos obter.

Pois desejar o impossível, por exemplo, sem um objetivo direto e factível, é procurar motivo para nos aborrecermos e nos frustrarmos, sem necessidade.

Evidentemente, não devemos nos exceder em nos reprimirmos exageradamente, e sempre nos cuidarmos para não cometermos o contrário, que seria usar inadequadamente nossa liberdade.

Tudo tem sua medida ideal, lutemos sempre para encontrarmos a mais adequada, seja em qualquer âmbito de nossa vivência.

Portanto, antes de executarmos, pensemos bem, essa é uma das formas do sucesso pelo qual lutamos!

Abraços e bom domingo, sem repressão desnecessária 🙂

Amanda

Reconhecimento

Um dos grandes sentimentos que devemos cultivar é o fato de conseguirmos sempre reconhecer o que recebemos de outras pessoas, como favores pelos quais temos mesmo a obrigação de externarmos o devido agradecimento e gratidão.  

Ninguém tem a obrigação de nos prestar algum favor.

Na verdade nada nos custa agradecer, seja por palavras gentis, ou por escrito, de uma forma ou de outra, pois quem nos fez o favor fica muito feliz em receber esse reconhecimento.

Nunca devemos nos esquecer de que podemos ter novamente a necessidade de pedir algum favor, seja em qualquer área em que estejamos nos envolvendo no momento.

Reconhecer o que se recebe é uma arte, e sabemos que, infelizmente, tem pessoas que não reconhecem, uns por vaidade pessoal, outros por não valorizarem que sem receber aquilo que conseguiram, sua vida poderia ter se tornado mais difícil.

E, nos lembrando que se tivermos essa humildade, podemos ter a oportunidade de aprendermos muitas vezes sobre assuntos que não dominamos.

Importante termos a consciência de que não sabemos tudo, mesmo que passemos a vida estudando e tomando conhecimento de diversos assuntos, mas tem os temas dos quais não temos conhecimento, ou por não termos tido a oportunidade, ou não termos tido interesse.

E mesmo que conheçamos o assunto aventado no momento, podemos sempre aprender algo mais a respeito. 

Por isso, deixemos de lado nossa vaidade pessoal que somente nos prejudica, e sejamos desprovidos de vaidade, para, dessa forma, conseguirmos aprender mais sobre o assunto em questão.
O que poderá ser útil em nossa vida, tanto pessoal, quanto profissional.

Reconhecimento é sentirmos gratidão pela oportunidade de recebermos uma ajuda ou um novo conhecimento.

Recebam todos queridos amigos meu reconhecimento pela sua presença em minha vida e pelo ensinamento que me passam diariamente.

Abraços e ótimo domingo 🙂

Amanda

Privacidade

Quando falamos em privacidade, nos referimos quase sempre em conseguirmos manter nossas intenções, nossos propósitos e o que normalmente pretendemos em relação à nossa vida.

E principalmente nas questões particulares, pois sempre temos intenções que nos pertencem, e que, na maioria das vezes, nem interessaria às outras pessoas.

Não é um egoísmo, no sentido exato da palavra, mas sim uma atitude de bom senso, pois quem nos cerca, por mais íntimo que seja, não teria condições de opinar.  Não teria, talvez, o conhecimento adequado de todo o sistema que estaria sendo focado naquela ocasião.

E, sem o conhecimento exato do problema, fica difícil conseguirmos emitir nosso ponto de vista.

É muito importante respeitarmos a intimidade de nossos amigos, além de terem o direito da privacidade, nem sempre conseguimos opinar sobre os problemas alheios, pois cada pessoa tem seu ponto de vista.

E sua forma de encarar qualquer situação é muito pessoal, dependendo de esquema familiar, societário, e diferenças de criação, de educação e até mesmo de vivência social, seja de amizade ou de negócios.

A privacidade é exatamente a habilidade de uma pessoa em controlar a exposição e a disponibilidade de informações a respeito de si.

Por isso, importante usarmos o nosso direito de controlar o compartilhamento de informações sobre nossas vidas, como agimos, e como agiríamos em determinada situação.

Respeito à privacidade alheia é realmente um dos principais elementos para nossa convivência saudável, seja pessoal ou profissional.

Abraços 🙂

Amanda

Intimidade

Quando falamos em intimidade, devemos pensar no sentido pleno e conveniente dessa palavra, pois se usamos essa característica de maneira inadequada, poderemos ter consequências bem desagradáveis.

Mesmo em família, ou com amigos com quem dispomos certo grau de intimidade, temos que pensar bem antes de nos colocarmos de forma muito íntima, para evitarmos constrangimento de ambos os lados, dos quais possamos nos arrepender mais tarde.

O respeito deve ser ainda maior conforme a intimidade que temos com as pessoas, tanto nossos parentes como amigos com quem temos uma convivência próxima.

Pois a educação nos aproxima e impõe o respeito, principalmente quando temos opiniões diferentes daquelas que outros expressam.

Devemos entender que a intimidade, o nível de amizade de que dispomos, não nos dá o direito de exprimirmos nossas opiniões de forma agressiva quando não concordamos.

Nossa educação transparece exatamente quando nos exprimimos com respeito sobre algo de discordamos com a pessoa com quem discutimos as ideias diferentes das nossas.

Muitas vezes, se tivermos a paciência e a educação de escutar, poderemos aprender e mesmo mudar nossa opinião, se formos humildes.

E, se temos uma ideia diferente daquela que nos é apresentada pelos nossos interlocutores, devemos ser honestos, e com educação, expormos nossa maneira de ver uma determinada situação.

Mesmo porque, muitas vezes conseguimos expor ideias que serão acatadas e até incluídas nos projetos dos nossos interlocutores, os quais, poderão passar a utilizá-las.

O que devemos ter em mente será sempre o respeito e não deixarmos que a intimidade e a amizade nos façam perder o mais importante em nossas relações, que é justamente o respeito!

Abraços com todo meu carinho e respeito 🙂

Amanda