Arquivo mensal: dezembro 2019

Prudência

Prudência é uma característica regida pela razão, escolhas que fazem o ser humano agir sabiamente, visando sempre um bem comum a pessoas da própria família ou ligadas por negócios.

É um atributo que dispõe nosso espírito para discernirmos, em qualquer circunstância, o nosso bem e conseguirmos escolher os meios para atingi-lo, visando o que for melhor para chegarmos a resultados que havíamos planejado.

Assim, é muito importante desenvolvermos o discernimento para alcançarmos o nosso verdadeiro bem e escolhermos de maneira correta os meios para chegar lá.

E, claro, nos cuidando para não prejudicarmos nosso próximo, seja na área pessoal ou profissional.

A prudência é sinônimo de cautela.

Precisamos aprender a diferenciar as atitudes corajosas e em ocasião adequada, que são um ato de prudência, e outras que são impulsivas, injustas e inadequadas.

Assim, importante avaliar as consequências de um ato, que seja exemplo de prudência, e para isso necessitamos analisar cada atitude em qualquer área da nossa atividade, para evitarmos consequências imprudentes, e muitas vezes, sem condições de mudança.

A prudência abrange todas as nossas atitudes, sejam das menores, como as de maior responsabilidade, até mesmo na moderação do convívio pessoal e profissional.

É a responsabilidade que precisamos para termos uma vida mais tranquila em todas as nossas atividades.

Como se diz, o prudente é previdente e providente.

Pois nunca podemos nos esquecer das consequências que uma atitude imprevidente pode nos trazer e analisarmos se poderíamos suportar essas consequências que adviriam de uma atitude inadequada.

Por isso, importante nos habituarmos a agir com a moderação, de forma justa e ponderada.  Muitas vezes quando ponderamos sobre uma determinada atitude, resolvemos mudá-la.

É pensar antes de agirmos, e assim conseguirmos dominar as reações e emoções e tomarmos as atitudes adequadas a situação em questão naquele momento.

E isso se aplica à nossa área pessoal e muito importante na profissional, saber ter cuidado nas interações com os funcionários, agir de forma prudente para evitarmos consequências com as quais não contávamos.

Portanto, vamos sempre tentar agir com prudência, que é considerada a mãe de todas as virtudes.

Feliz Natal, Feliz Hannukah e um Ano Novo repleto de realizações e muita saúde!

Abraços e bom domingo, bem prudente 🙂

Inteligência Social voltará no dia 5 de janeiro de 2020!

Amanda

Integridade

Algo muito legal de se ouvir é quando alguém se refere a uma determinada pessoa de quem se fala no momento, e diz como ela é íntegra.

Realmente a integridade é uma característica de um tremendo valor, pois define toda uma seriedade com que um ser humano pode ser considerado, um elogio a toda prova.

E não é sempre que as pessoas falam de outras com esse tipo de elogio, pois muitas vezes encontram algo que não seja tão perfeito em matéria de comportamento.

As falhas aparecem e tomam uma dimensão que não haveria necessidade de acontecer, mas, às vezes, não se tem muita tolerância com falhas que são notadas e comentadas, quando falta a discrição com que deveriam e poderiam ser tratadas.

Cada um de nós tem um nível de tolerância com quem nos faz sentir alguma falta, e isso torna tudo mais difícil, principalmente quando somos nós as vítimas de algo que não tenha saído exatamente como teríamos desejado.

E, muitas vezes, nada de tão grave tenha se passado, mas tudo depende do ponto de vista de cada um, a maneira de encarar algo que nem teria merecido tanta consideração.

Claro que todos aprendemos desde cedo a sermos íntegros, a respeitarmos os mais velhos, os superiores, mas, muitas vezes, as circunstâncias nos levam a agirmos sem pensar nas consequências que poderiam advir de determinadas atitudes.

Pensar sempre antes de agir, como minha mamy insistia, é algo que devemos fazer, para evitarmos efeitos indesejáveis, e sem condições de consertá-los.

Não somos perfeitos, mas se pensarmos antes de efetuarmos situações indesejáveis, temos mais chance de agirmos com integridade, evitando o mais possível de cometermos falhas que podem complicar nossa vida.

E não nos custa sermos íntegros, pois dessa forma estaremos livres de castigos que a vida nos reserva.

Se diz que a integridade é uma daquelas características que a pessoa tem ou não tem. Não é possível ser “meio íntegro”.

Na prática, a integridade se consolida somente quando nossos valores estão em consonância com a nossa conduta.

A pessoa íntegra mantém seu comprometimento e não recua quando algo teoricamente melhor se apresenta.

Isso em todos os aspectos, sejam pessoais ou profissionais.

Abraços e bom domingo, valorizando e tentando sempre agir com integridade 🙂

Amanda

Gloria Passageira

Na verdade, o que desejamos sempre que executamos ou criamos algo é a glória, o reconhecimento do que fizemos.

Seja em matéria de uma obra escrita, ou de uma peça de teatro, um filme, ou qualquer tipo de obra que envolva a criatividade de maneira geral, espiritual ou mesmo física, quando se trata de obra de arte, pode ser assistida e admirada pelas pessoas de todos os níveis sociais, e também de idades diferentes.

A criatividade não tem limites, e quando se gosta de escrever algo, por exemplo, nossa imaginação, e mesmo a técnica quando é exigida, dependendo da matéria exposta, chega automaticamente de acordo com nossa maneira de pensar.

Quando uma obra de nossa autoria é exibida, o que esperamos de início é, sem dúvida nenhuma, a aprovação do público ao qual nos dirigimos.

Mas temos também que estar aptos a receber uma crítica, até mesmo desconfortável, pois muitas vezes não conseguimos atingir o público ao qual nos dirigimos, então a humildade de sermos criticados só pode nos ajudar a melhorar sempre em nossas realizações.

Só não se pode esquecer que a glória é normalmente passageira, a vida passa e tudo o que ela traz.

Mas quando é eterna, como a obra de um autor famoso, fica na memória de todos nós para sempre e por gerações.

Assim, devemos ter o intuito de criarmos algo que tenha valor e seja de proveito do público que dele necessita.

Mas temos que exercitar nossa consciência, para que não passemos a interpretar nosso possível sucesso como algo que sempre aconteça, e ficarmos pensando que somos infalíveis e contando com bons resultados em tudo o que empreendermos.

A consciência de que em algum momento não vamos obter os resultados esperados é importante, pois, muitas vezes, as circunstâncias mudam e podemos ser surpreendidos.

Por isso, precisamos estar preparados para enfrentarmos a glória passageira, e iniciarmos nova luta para que possamos conseguir manter nossa imagem e nossas decisões.

Pois num momento de nossa vida podemos estar no auge e outra hora numa pior situação, dependendo de nossa boa vontade e luta para conseguirmos superar.

Não nos esqueçamos de que toda glória é efêmera, toda conquista é passageira, assim como toda aflição também é fugaz.

Então tentemos viver nossa vida, sempre com dignidade e amor, para usufruirmos dos momentos felizes, sejam eles poucos ou muitos.

Abraços e um ótimo domingo de muita glória 🙂

Amanda

Sutileza

Na verdade, a sutileza é uma característica de quem é sutil, isto é, quem possui uma maneira doce e delicada de falar com alguém e até mesmo de discordar, pois todas as ideias têm a forma correta de serem expostas, como já falamos outro dia.

Podemos mesmo discordar de pessoas com quem estaremos conversando e expormos nossas ideias até mesmo contrárias às delas, mas de maneira educada, que não ofenda a pessoa em questão.

Sutileza é exatamente algo feito com delicadeza, meigo e suave.

E muito importante nos relacionamentos de maneira geral.

Não nos esqueçamos, podemos sempre nos expressar com clareza, firmando nossos direitos, ideias e pensamentos, sendo verdadeiro e honesto em nossas ações, agindo com personalidade e caráter. Mas com sutileza, uma maneira doce e delicada de falar com alguém.

O sutil tem geralmente agudeza de espírito, e possuí-la significa que a pessoa normalmente é hábil e talentosa, tem a perspicácia de espírito, o que facilita os relacionamentos.

Quem a tem, normalmente é delicada e trata todos de forma simples e acolhedora, pois, é discreta e educada que aborda outros de maneira especial e é discreta e educada em tudo o que se propõe.

Normalmente, quem é sutil tem uma maior percepção para entender as coisas.  E as pessoas.

Agem com discrição e sutileza, sem ofensas, de forma requintada, mas sem exibição inútil e fora de propósito.

A pessoa sutil age com educação, e geralmente diz tudo sem ofender, e mesmo mostrando sua própria opinião, o faz com discrição, sem colocar seu interlocutor numa situação delicada e sem constranger ninguém.

Claro que todos possuem sua própria maneira de pensar e agir, mas tudo isso pode ser mostrado sem as ofensas, com o cuidado de não se demonstrar dono da verdade.

Ser sutil é ser discreto, evitar alarde e tentar nunca se envolver em escândalo, agir com serenidade em situações mais difíceis, o que não é fácil, mas sempre devemos raciocinar e tentarmos agir de forma descomplicada.

Ser sutil é ser discreto, e sereno, para agir sem fazer qualquer tipo de barulho, seja físico ou emocional.

Pois a sutileza com que tratamos uma questão pode nos fazer conseguir os objetivos que desejamos alcançar, sem prejudicar ou ofender ninguém

Abraços e bom domingo com muita sutileza 🙂

Amanda