Arquivo mensal: setembro 2021

INTENSIDADE

Quando falamos em intensidade, nos referimos ao peso que um termo ou uma palavra podem demonstrar, tanto na linguagem escrita ou falada.

Pois depende, muitas vezes, do efeito que algo pode provocar em quem esteja nos ouvindo, conforme a importância que estejamos dando ao assunto em questão.

Se colocamos uma ideia de forma inadequada, fracamente, teremos mais dificuldade em convencermos o nosso próximo a encontrar em nossa exposição uma forma de demonstrarmos a veracidade daquilo que estamos expondo.

Claro que temos que ter conhecimento daquilo que estamos propondo, para não termos consequências que não esperávamos ou que não desejaríamos.

Não devemos nos isentar de propormos ideias novas a amigos e colaboradores, pois muitas vezes não lhes havia ocorrido e ficam até mesmo felizes de termos lhes trazido à lembrança sugestões que poderão lhes dar resultados satisfatórios.

E que podem se tornar algo importante dentro do que esteja ocorrendo naquele momento.

Mas devemos medir a intensidade de nossas colocações, que deve ser controlável, para que sejam aceitas sem receio do erro que pode ocorrer.  E até mesmo difíceis de serem superadas.

Cuidado, como dizia minha mamy, nunca é demais e pode evitar consequências desagradáveis.

Por isso, a medida é muito importante em qualquer decisão que nos propomos a tomar em nossa vida, seja na área pessoal ou profissional, para que menos erros possíveis apareçam.

Se perdemos a proporção do que nos propomos, estaremos sujeitos a consequências que, muitas vezes, não teremos condições de administrar nem a oportunidade de alterar algo que poderá nos prejudicar.

Abraços e um ótimo domingo 🙂

Amanda

PROVOCAÇÃO

Aprendemos, desde cedo em nossa vida, tanto pessoal, quanto profissional, a não darmos importância à chamada provocação, pois muitas vezes ela é feita por alguém que até mesmo desejaria nos ver irritados e aborrecidos por termos cedido e demonstrado o aborrecimento que pode ter nos incitado.

E temos mesmo que cultivar o bom senso e não nos deixarmos atrair pelo desejo de revidarmos à provocação que pode nos estar sendo feita.

Nem devemos, em nenhuma ocasião, nos deixarmos levar pela vontade de provocarmos de alguma forma uma reação, mesmo sendo algo sem importância.

Como sempre digo, se formos humildes, podemos receber até mesmo alguma opinião que terá, quem sabe, a chance de nos ajudar.  É só analisarmos antes de termos uma reação desagradável e enviarmos alguma resposta deselegante.

De fato, devemos sempre evitar essa reação desagradável, e encararmos toda uma intromissão como uma tentativa de ajuda em alguma situação que estamos convivendo.

Quem nos provoca não teme nossa reação e mesmo o risco de ficarmos magoados.  Mas nossa reação pode ter como consequência uma inimizade para a qual não estávamos preparados.

Portanto, vamos evitar de darmos respostas não só desagradáveis, mas mesmo negativas, e sim educadas e de bom tom.

Discordar é até normal, mas quando expomos nosso ponto de vista, ele deve ser de boa educação, para não provocarmos nenhuma reação irremediável, pois podemos estar adiando uma solução ideal.

Importante, como sempre dizemos, é lidarmos com educação e boa vontade, tentando entender o outro lado, nos colocando no seu lugar, e, quem sabe, dessa forma chegarmos sempre a um resultado positivo.

Abraços e um ótimo domingo, sem provocação 🙂
 

Amanda