Insensatez

O mais claro significado da palavra insensatez que tanto pode prejudicar qualquer relação de amor ou simplesmente de uma boa amizade, é o fato de se contrariar o bom senso ou a razão.

A característica do que é insensato é exatamente o ato resultante da falta de bom senso, de ponderação.

É simplesmente uma espécie de imprudência em relação a tudo o que tentamos fazer ou planejar.

Pois a falta de estudo em relação ao que desejamos fazer, pode ocasionar resultados para os quais não estaríamos preparados.

E pensar que esses resultados podem ser desastrosos e de difícil solução, e cujas consequências costumam nos trazer diversos tipos de aborrecimentos, sejam eles emocionais, físicos ou financeiros.

Portanto, temos que ter muito cuidado para não cometermos atos insensatos, principalmente pela pressa em tentarmos resolver situações e problemas que exigem exatamente o contrário, isto é, a calma e o raciocínio necessários para que as soluções que nos chegam sejam as mais adequadas e não nos deixem correr os riscos que a ansiedade pode nos trazer.

Sempre que temos algo a resolver, devemos em primeiro lugar tomarmos consciência dos fatos e de suas consequências, para tentarmos ter um comportamento centrado diante de adversidades que normalmente surgem.

Pois a insensatez é exatamente o comportamento irrefletido que a pessoa comete normalmente pela pressa em resolver algo que exigiria tranquilidade para pensar melhor e evitar, assim, erros maiores, e muitas vezes de difícil solução.

Como sempre ouvimos de nossas mães, a pressa é inimiga da perfeição.

Agir precipitadamente é agir sem medir as dimensões exatas do ato em questão e que muitas vezes seriam impossíveis de serem submetidos a mudanças.

As adversidades sempre surgem em nossa vida, e para que possamos passar por elas com menos consequências possíveis, temos que fazer tudo o que podemos para medirmos o nível de tolerância e nossa capacidade, caso o que planejarmos não traga os resultados que esperávamos.

Devemos, portanto, sempre que uma situação de difícil resolução se apresente, pararmos para pensarmos muito na solução mais adequada, que possa nos trazer menos ou nenhum prejuízo, seja ele moral, emocional, físico ou financeiro.

A falta de senso pode nos trazer consequências indesejadas e, muitas vezes, de difícil solução no sentido de consertarmos situações que nós mesmos tenhamos provocado por não usarmos o raciocínio anteriormente.

Portanto, sejamos prudentes na hora de tomarmos alguma iniciativa para não corrermos o risco de algum prejuízo.

Abraços e bom domingo, tentando sempre sermos sensatos na hora de nossas decisões 🙂

Amanda

Anúncios

Discernimento

Muitas vezes não é fácil conseguirmos discernir situações onde somos colocados para definirmos algo que vai depender de nós e que pode mudar toda uma forma de agirmos e alterar até mesmo o ritmo de nossa vida.

E, com isso, transformar nossa maneira de encararmos condições que dependam de nós e de nossas decisões para que tudo transcorra da maneira que desejamos.

Então, a primeira coisa que temos que verificar é se temos ou não a capacidade de resolver aquilo que nos é apresentado e se isso nos trará a solução que desejamos para nossa vida, seja no âmbito profissional ou pessoal, para que não nos arrependamos mais tarde.

Mesmo porque, dependendo do momento, ao nos arrependermos de algo que fizemos ou decidimos, de nada adiantará, dependendo da situação e do tempo que já tenhamos gasto.

Assim, distinguir aquilo que será mais adequado em nossas resoluções   é, na maioria das vezes, mais importante, afim de que possamos evitar que uma decisão momentânea e inadequada seja tomada, sem retorno na maioria das vezes.

Devemos tentar para que nosso raciocínio sempre preceda alguma atitude que tenhamos que tomar, e assim, evitarmos erros maiores, e sem a solução que teríamos apreciado como a ideal para a situação apresentada naquele momento.

O discernimento não é sempre fácil, pois é quando temos que escolher entre mais de uma opção e com o receio de errarmos ou de tomarmos a decisão menos adequada ao momento.

Fazer escolhas é sempre muito delicado.

Por isso, o bom senso é o mais importante, pois escolhas deverão ser sempre as mais acertadas e equilibradas possível.

Assim, tentemos discernir, em qualquer situação, as melhores opções que nos facilitem a vida, seja na área física ou espiritual.

Lembrem-se que uma pessoa com bom discernimento tem a facilidade e a astúcia para compreender certas coisas ou fazer as escolhas mais acertadas, em qualquer situação.

Abraços e bom domingo, e que possamos sempre discernir entre decisões que tenhamos que tomar em todos os momentos de nossas vidas. E que sejam sempre as melhores 🙂

Amanda

Amadurecimento

Sob qualquer aspecto, o amadurecimento é importante, e no caso de idéias é algo que pode ser primordial para a criação de novidades em diversos ramos de atividades.

Toda vez que nos dedicamos a uma tentativa de descobrirmos algo novo, mais adequado a um tipo de serviço ou atividade, muitas opções se apresentam, e tudo se torna mais difícil até que consigamos chegar a uma conclusão satisfatória, dentro do que necessitamos.

E tudo isso nos leva, necessariamente, a maturação do que imaginamos inicialmente, pois quanto mais pensamos em algo, mais idéias nos chegam, e portanto as mudanças vão chegando dentro das idéias de inovação que sempre temos quando nos dedicamos à criação.

É como nos referimos a amadurecermos, pois nós dependemos realmente do amadurecimento para conseguirmos progredir tanto em nossa fase de aprendizado de nossa língua, e depois quando seremos capazes de nos expressarmos com capacidade de sermos compreendidos.

E com a capacidade de conseguirmos mudar nossas atitudes, dentro daquilo que devemos aprender.

Amadurecer idéias é a capacidade de estudarmos tudo o que nos é apresentado e estudarmos a possibilidade de tudo isso ser usado em nossa língua, e nas atividades às quais nos dedicamos.

Normalmente, depois de tempo ao qual nos dedicamos a uma idéia e sua realização, alguma solução ideal costuma aparecer, pois nosso cérebro vai automaticamente amadurecendo, e as soluções vão se desenvolvendo no sentido de conseguirmos dar um resultado ideal para o que estávamos buscando.

Amadurecer pode significar encontrarmos a solução que procurávamos, quase sempre ideal para problemas que estávamos buscando, seja em qualquer tipo de situação em que nos encontramos.

E, na verdade, toda dúvida que temos, seja em relação a estudos, negócios e atitudes particulares que tomamos, nossas decisões chegam com o passar das horas ou do tempo que for necessário para que tudo o que consigamos resolver, aconteça em tempo necessário para que  se tenha uma solução ideal.

Sempre nos cuidando para que não nos arrependamos mais tarde, por isso toda cautela é necessária ao tomarmos um atitude, seja ela nova ou de renovação de algo que já existia anteriormente.

Um dos grandes sinais de nosso amadurecimento é a forma como passamos a lidar com as adversidades, vendo que fazem parte da nossa vida, e até de nossas conquistas.

E nessa fase temos a tendência de começar a encarar nossos erros e fracassos eventuais para nosso aprendizado, e fazendo o que podemos para não repeti-los.

Também nessa fase em que nosso amadurecimento já estará bem maior, lidamos melhor, por exemplo com a idéia de não nos preocuparmos tanto quanto antes, com a idéia que o nosso próximo faria de nós, o que antes era motivo maior de nossa inquietação, mas nos lembrando sempre de que fazemos parte de um determinado meio, e por isso temos obrigações dentro do nosso convívio.

Evidentemente, nosso senso de responsabilidade também se torna mais desenvolvido e procuramos cada vez mais agir de forma a que tenhamos mais facilidade nas interações sociais às quais pertencemos.

Abraços e bom domingo, tentando sempre lidar bem com as adversidades de forma madura 🙂

Amanda

Afeição

Existem várias formas de amarmos, e afeição é uma delas, quando nos afeiçoamos a algumas pessoas, muitas vezes, sem razão aparente.

E quanto mais dedicamos amor a várias pessoas, mais felizes nos sentimos, pois de alguma forma, recebemos também esse carinho, a dedicação e o agradecimento por lhes dedicarmos um tipo de afeição, que sempre é acompanhado do desejo de tentar fazer o outro feliz.

E a afeição não é necessariamente o amor apaixonado entre duas pessoas, mas o amor carinhoso, fraternal, que temos para com amigos, parentes, etc.

Nos afetuamos para com amigas e amigos que se dedicam a nós, se colocando sempre na nossa vida, desejando nos fazer felizes dentro da convivência que nos foi apresentada, e que pode ter vindo de diversas maneiras, seja no colégio, na igreja, no trabalho, etc.

E em qualquer circunstância em que fomos nos conhecendo melhor, fazemos muitas vezes, amizades tão queridas, e cuja convivência vai se tornando mais forte conforme nossas semelhanças vão aparecendo.

E isso só é mostrado com a aproximação de nossas vidas, pois as situações se apresentam e vamos tendo as chances de nos mostrarmos como somos, a disposição que temos para ajudar nossos amigos a solucionar seus problemas, se isso for possível, e se permitirmos que aconteça.

Nada nos custa tentarmos ajudar alguém que necessita de nós, e podem crer, a maioria sem que não nos prejudique em nenhum setor, exigindo somente nossa boa vontade e disposição, pois a ajuda pode vir, ocasionalmente, de atitudes e palavras que transformam algum tipo de situação.

Isso é um tipo de afeição que não tem preço.

Demonstrações de amizade não dependem de ajuda financeira, mas uma simples palavra de afeto que pode mudar a atitude de alguém, que só precisava de dedicação e carinho.

Muitas vezes, uma atitude carinhosa é, de fato, um simples gesto que pode inspirar segurança e mudar, com isso, a maneira de agir, transformando assim o resultado que se esperava conseguir.

Tudo isso é uma forma de afeição, de carinho e amizade que podem mudar todo o andamento de vários tipos de processos, sejam eles amorosos, jurídicos, profissionais, etc.

A afeição une as pessoas, e ameniza até mesmo situações mais difíceis de serem resolvidas em outras circunstâncias, pois o carinho é invencível em casos que, de outra maneira, seria mais difícil de serem resolvidos satisfatoriamente.

O tratamento afetuoso modifica momentos delicados que, se tratados brutalmente, teriam resultados até mesmo desastrosos, e de difícil mudança no sentido de amenizar o que havia sido provocado anteriormente.

Portanto, devemos trabalhar nossas atitudes para nunca provocarmos reações desagradáveis, e para as quais não poderíamos ter a solução adequada.

Agir afetuosamente, sempre! Isso une as pessoas. Com certeza!

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Guardar mágoas

Guardar mágoas não leva a nada, aprendi desde cedo, no sentido de não ficarmos sofrendo sem conseguirmos esquecer ou perdoar algo que nos tenham feito e que tenha nos magoado.

Rancor não constrói e somente serve para prejudicar, muitas vezes, uma grande amizade.

Se alguém nos fez algo que nos desagradasse ou nos magoasse, temos que tentar entender até mesmo o ponto de vista daquela pessoa, e pensarmos que se estivéssemos no seu lugar naquela situação, será que não agiríamos da mesma maneira?

Inclusive pensarmos que talvez tenhamos agido de maneira inadequada naquela situação, e achássemos que tínhamos razão.

Por isso, sempre digo que devemos pensar bem antes de tomarmos alguma atitude inadequada provocada pela irritação do momento e fazendo com que tivéssemos reações que, de cabeça fria, não teríamos de forma nenhuma.

Claro que não somos perfeitos e, às vezes, respondemos dentro do instinto com a primeira reação que nos foi provocada, mas se conseguirmos raciocinar, poderíamos fazer de outra forma e nossas respostas seriam outras, menos agressivas.

Fácil não é, claro, se assim fosse não haveriam tantas divergências.

Muitas vezes, quem tem a reação pode até estar com a razão, só que normalmente não leva a nada, e sim a inimizades irrevogáveis, das quais as pessoas se arrependem.

E aí entra nosso raciocínio e a tentativa de que esse mal estar não se perpetue, nos dando a oportunidade do perdão e da compreensão, na maioria dos casos.

Evidentemente, podemos nos magoar com algo que nos foi dito, com alguma atitude que não esperávamos, mas o que defendemos, é que na maioria dos casos, poderíamos tentar perdoar e seguir algum relacionamento que tenha sido interessante e precioso para nós.

E, para isso, o diálogo é insubstituível.

Li uma vez e se tem dúvida a quem é atribuído: “Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra”.

Mágoas não trazem felicidade, e se conseguimos perdoar, com certeza nos sentiremos melhores pessoas, e viveremos melhor, curtindo nossos momentos felizes e sem aquele peso da raiva que só nos consome, e não leva a nada, mesmo!

Abraços e bom domingo, sem curtirmos mágoas inutilmente 🙂

Amanda