Tempos difíceis

Gosto de citar, às vezes, trechos lidos que despertam minha atenção, seja por curiosidade, ou pela sabedoria que inspiram.

Sobre amizade li: “O lado bom dos tempos difíceis é que ele afugenta as falsas amizades”.

Todos nós já tivemos momentos difíceis de serem ultrapassados, seja no âmbito profissional, social, financeiro, saúde, etc.

E realmente a idéia de desprezo que algumas pessoas têm em relação a amigos que estão ultrapassando momentos difíceis, é muito triste, pois é exatamente nesses momentos em que mais precisamos da companhia, ou simplesmente da presença de amigos.

Pode até ser uma companhia silenciosa, ou um aperto maior no nosso ombro, como quem diz: “Estou aqui”.

Esse gesto não tem o mínimo custo para quem o faz, mas como na maioria das vezes não traria nenhum lucro, seja afeto ou dinheiro, muitos se queixam de que ele não chega, nem mesmo quando solicitado, ainda que silenciosamente.

Não precisamos esperar que alguém nos solicite, mesmo porque num ambiente de amizades e convivência, todos os participantes de um grupo sempre tomam conhecimento das dificuldades que os amigos estão sofrendo naquele momento de suas vidas.

Amigas que perderam seus maridos, por exemplo, se queixam, e ouvi isso há pouco tempo, de que os que foram amigos de muitos anos, nas primeiras dificuldades, dão desculpas sempre e, resumindo, se ausentam de suas vidas.

O interesse cessa, e amigas já me disseram que muitas sentem uma espécie de ciúme infundado pelo fato de naquele momento ela estar na situação de “mulher sozinha”.

Todas nós diríamos que nunca tivemos esse tipo de atitude, mas será mesmo?

Vamos fazer um pequeno exame de nossa consciência e verificarmos se nunca agimos dessa forma em relação a alguma amiga que tenha ficado só, e se o fizemos, mesmo que tenha sido por circunstâncias independentes da nossa vontade.

Amizade é coisa séria, tem que ser cultivada, regada com nosso bom humor e disposição, e principalmente, com nossa boa vontade de estarmos presentes nos momentos de necessidade.

Não devemos ser exigentes com os amigos, mas sim tratá-los com naturalidade e compreensão, pois esse é, realmente, o verdadeiro sentido da amizade.

Quando agimos com humanidade, conseguimos até mesmo reverter situações de desgosto e de ansiedade.

Recebi, em momentos difíceis de grande perda, demonstrações de amizade das quais jamais me esquecerei, e que conseguiram amenizar muito o desgosto sofrido, pois, muitas vezes, um simples abraço e um aperto de mãos significa demonstração de apoio, tipo: “Conte comigo”.

E nem sempre significa ajuda financeira ou material.

É o carinho, a boa vontade em relação à situação difícil que se atravessa, o momento que sabemos vai passar, mas que, enquanto passamos, parece que nunca vai se acabar.

E o nosso sentimento de alívio é enorme ao receber o carinho de alguém que nos quer bem.

Amizade, enfim, é: “Estou com você, para o que der e vier”.

Abraços e bom domingo, amigo 🙂

Amanda

 

Anúncios

Publicado em julho 5, 2015, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Lindo, Amanda!!

    Enviado do meu iPhone

    >

  2. Lidia Izecson de Carvalho

    Amanda,vc diz e pratica o que diz, o que nem sempre acontece com as pessoas. É fácil ter um discurso bacana, mas vivê-lo… Vc realmente rega as suas amizades com bom humor e disposição, e principalmente, com sua boa vontade em estar presente. Senti sua presença e sua força positiva ontem no lançamento do meu livro. Super obrigada. Bjs. Lidia

  3. Você,com sempre, engrandecendo
    seus textos com seu bom senso e inteligência.
    Situações de extrema preocupação, pressão ou desespero nos fazem apelar para a fé que nos ajuda a encontrar vigor.
    Enfrentei momentos difíceis que me fizeram confirmar que para qualquer vicissitude de ordem ou natureza afetiva, funcional, financeira ou de saúde o melhor caminho é o enfrentamento.
    Neste particular é muito importante ter o apoio dos amigos que se faz ao longo da vida.
    Entendo que nem sempre podemos envolve-los em nossa angústia cotidiana. Preservá-los deve, também, ser nossa meta.
    Somos protagonistas de nossas vidas e como tal devemos estar sempre prontos para tentar melhorar o mundo em que vivemos.
    Bjs

  4. Amanda querida, seria muito bom se todos pensassem como você, mas é difícil esperar do outro, muitas vezes ele , não está em condições de dar . Tenho passado por inúmeras experiências de amigas que se afastam e nem sei porque razões. Eu aprendi que quando dou algo não espero resposta e tive uma terapeuta que sempre me dizia , ‘os amigos passam pela vida da gente ‘, alguns permanecem , surgem outros e deve ser assim…é difícil também dar o primeiro passo, enfim cada um vê a amizade de um jeito muito peculiar e espera dela também de um jeito peculiar , uma coisa tenho certeza , dar sem esperar volta e aceitar as pessoas como elas são . Existem também os mais variados graus de amizade.,Sua pauta de hoje dá margem para escrever muitas laudas ou falar horas sobre ela . Fui reler seu texto e acho que fugi do tema , mas esse escrevi com o coração e talvez necessitasse desse desabafo. Vou deixar como está ,feliz semana , beijo
    Tereza;)

  5. Muito bom! Já passei por isso de perder “amigos” quando minha família baixou seu status a nível financeiro e aprendi com a situação. Infelizmente, nesse mundo de sentimentos descartáveis, podemos contar nos dedos os verdadeiros amigos.

  6. MUITO BOM O ARTIGO DE HOJE…E VERDADEIRO TAMBÉM… GRATA PELO CARINHO DE COMPARTILHAR AMANDA…SOU SUA FÃ…ABRAÇOS REGINA SIM…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s