Espontaneidade

Ser espontâneo é ser simples e original ao mesmo tempo.

Como o nome mesmo diz, espontaneidade é a característica principal do que é espontâneo e, mais importante, sem afetação ou uma programação de se fazer a pose, pois essa atitude já anularia o ar natural de quem fala ou escreve.

Quando falta a espontaneidade, os circunstantes percebem e, muitas vezes, até os resultados que se esperavam  ficam alterados ou algumas idéias podem ser mal interpretadas.

Se emitimos uma opinião sincera, espontânea, normalmente, ela é respeitada e seguida, pois o interlocutor sente imediatamente nossa franqueza.  Dessa forma, temos mais possibilidades de credibilidade no que expusermos.

Até mesmo o tom de voz e expressão corporal denotam nossa sinceridade e espontaneidade.

E verdadeiros amigos, mesmo que se choquem e não gostem de uma opinião espontânea contrária ao que querem realizar, compreendem, no final, o bem que lhes queremos.

Claro que conhecemos pessoas que, apesar de solicitarem uma opinião, na verdade não querem ouvi-la, ou melhor, querem ouvir somente aquilo que lhes agrada.

Nesse caso fica difícil emitirmos idéias contrárias ao que elas pensam, pois corremos o risco de comprometer uma amizade.

Já me aconteceu quase uma inimizade por dar uma opinião espontânea sobre o relacionamento de uma amiga, pois eu havia conhecido antes as referências da pessoa em questão e com quem ela iria se comprometer.

Fui espontânea e por pouco não perdi uma amizade que tanto prezava.

Felizmente, ganhei sua gratidão por tê-la prevenido e nossa amizade continuou até mais forte do que antes.

Mas é um risco que não correrei jamais.  Cada um deve correr seus próprios riscos nesse âmbito.

Importante conhecermos bem a pessoa que nos solicita uma opinião, e pensar antes e rapidamente se ela quer realmente que sejamos sinceros.

Sentimentos também devem ser demonstrados espontaneamente para que sejam bem compreendidos pelas pessoas a quem os dedicamos.

Se sorrimos ou nos emocionamos, até as lágrimas, deveremos fazê-lo de maneira verdadeira e leal, e não só por acharmos que devemos nos comportar dessa forma.

Mas um ponto tenho que ressaltar:  não devemos usar a espontaneidade para aparentarmos uma franqueza mal educada, com a desculpa de sermos espontâneos,  pois podemos, assim, ofender as pessoas.

É agradável encontrar amigos que se dirigem a nós com alegria e sorriso no rosto, pois essa é uma espontaneidade autêntica, não programada e que nos conquista inteiramente.

Espontâneas e emocionantes também são as manifestações de carinho que recebemos dos animais, pois eles não possuem o raciocínio que os faria agir somente por educação.  São espontâneos em suas manifestações de afeto.

Igualmente, me sinto bem ao receber um sorriso de contentamento quando posso auxiliar alguém necessitado, por exemplo, na rua.

Essas pessoas, em geral, necessitam de ajuda monetária, mas ficam felizes ao receberem um sorriso espontâneo e sincero.

Se não podemos resolver suas vidas, podemos, pelo menos, dar-lhes um momentinho de felicidade ao sorrirmos, na tentativa de transmitir-lhes a compreensão de seus problemas e das faltas materiais de que são vítimas.

Isso diminui, pelo menos, momentaneamente, seu sofrimento.

De outro lado, o que não é espontâneo, passa uma imagem de afetação que desencoraja a aproximação, e quem adota essa atitude, muitas vezes, perde a chance de conhecer pessoas maravilhosas, que muito poderiam lhe ensinar.

Fico chocada quando convido amigos ou amigas que ainda não se conheciam, e eles nem se preocupam em se aproximar uns dos outros e tentar uma amizade que não imaginam o quanto poderia ser importante em sua vida futura, seja social, amorosa ou profissional.

Julgam, muitas vezes, pelas aparências, que nem sempre correspondem à realidade e, como conseqüência, perdem a chance de convívio com pessoas especiais.

Mas agora, espontaneamente, lhes digo, amo vocês e aprendo muito com seus comentários e o carinho que me dedicam.

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em fevereiro 16, 2014, em Inteligência Social e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. A espontaneidade é quase um sinônimo da sinceridade, e é essa
    sinceridade que buscamos, em qualquer que seja o momento
    ou o lugar para nos sentirmos mais inteiros e completos…
    bjs,
    Paulete.

  2. Adorei o texto depois lendo os comentários de Prim e Ligia Kogos vi que era exatamente o que eu queria falar 🙂 Super verdade!

  3. Oi Amanda, gosto de receber seus textos todos os domingos. Eles são leves e verdadeiros. Bjos

  4. A espontaneidade com que vc recebe , não obstante a sofisticação com que vc nos cerca de agrados, faz com que saiamos de sua casa relutantes, trocando telefones , felizes pelos novos amigos que sob seu teto ganhamos, como se todos tivéssemos outra vez 15 anos…

  5. Oi Amanda, saudades!Gosto de ler seus artigos,qlquer dia vamos marcar com a turma do ballet , não ?não tenho mais seu email ,então pelo face nos falaremos. Bjs.

  6. Querida Amanda, eu tbem adoro agregar pessoas e mtas vezes sinto que elas não fazem questão de conhecer pessoas novas e queridas p/ nós e perdem a oportunidade de fazer novos e bons amigos!! Belo artigo, as always!!! bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s