Indiferença

À primeira vista, parece que a indiferença seria um sinônimo de desprezo, de falta de interesse, de insensibilidade.

Realmente em alguns casos, pode até ser, pois muitas pessoas são mesmo indiferentes ao que se passa ao seu redor e pouco lhes importa o sofrimento alheio, as necessidades de seu próximo.

E quando falo de necessidades, não me refiro somente às necessidades materiais, financeiras, mas de uma palavra de carinho, apoio moral em situações difíceis, de tristeza ou de problemas emocionais.

Numa ocasião assim, um abraço, mesmo silencioso, ou um aperto de mão, pode servir como um grande alivio no sofrimento de alguém.

Como ficar indiferente ao sofrimento de quem nos é querido, ver essa pessoa sofrer, sem que tenhamos uma atitude de carinho, uma palavra de conforto?

É somente uma expressão de amor e até de caridade para quem está sofrendo de alguma forma.

Não consigo ser indiferente às pessoas que me rodeiam.

Agora, acredito que podemos e devemos ser indiferentes a qualquer forma de preconceito do qual formos vitimas, pois esse tipo de atitude é típica de pessoas sem a grandeza humana, bonita e necessária a todo indivíduo.

Muitas vezes provocamos, com nosso sucesso, reações de inveja, de má vontade de pessoas que não se sentem capazes de realizar, e que não suportam resultados que nunca puderam alcançar.

Assim, ao invés de lutar, perdem seu tempo desenvolvendo atitudes agressivas.

Mas apesar de, muitas vezes, ter sido alvo desse sentimento negativo, ele nunca me atingiu pois sou indiferente a ele, imune a tal pobreza de espírito.

Não posso lutar contra a inveja mas posso, sim, não deixar que me atinja. Temos muito pouco controle sobre as atitudes dos próximos – mas total controle sobre nossas atitudes e maneiras de agir, dando importância para o que realmente merece importância.

E quando uma situação, de fato, merece nossa atenção, devemos tentar ser melhores do que aqueles que buscam a intriga ou maldade, retribuindo com um gesto de humanidade.  São essas pessoas que realmente mais precisam de nosso carinho e caridade.  Se não somos indiferentes a elas, devemos tentar compreender a razão por trás de tal atitude.

Isso fará bem ao nosso espírito e ao nosso coração, e consequentemente, à nossa vida e saúde física. É gratificante tentar e conseguir, com uma atitude positiva ou palavras adequadas e amáveis, um sorriso em quem se encontra numa situação angustiante.

Uma atitude de boa vontade pode transformar uma vida inteira.

Conheci pessoas que foram indiferentes à situação da família que atravessava uma séria crise financeira, e, aparentemente, sem se incomodar, continuava a gastar sem condições de cumprir os compromissos assumidos, colocando todos numa situação sem saída.

Essa é uma indiferença irresponsável e até cruel com os próximos, uma atitude que coloca em risco pessoas que dependiam do pouco que tinham para continuar a viver até que a situação se resolvesse.

A indiferença pode ser uma arma difícil de ser enquadrada.

Ela pode ser positiva quando deixamos de lado preconceitos que limitariam nossa maneira de ver as pessoas com quem nos relacionamos.  Mas também pode ser altamente negativa, quando nos valemos dessa atitude numa forma de ignorar as necessidades alheias, passando por cima e não querendo olhar como poderíamos auxiliar para melhorar a qualidade de vida de quem convive ao nosso lado.

Vamos tentar usar nossa indiferença com critério, visando o convívio melhor com todos que nos cercam.

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em setembro 29, 2013, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Eleonor Prereira

    Seus comentários, como sempre, são muito interessantes. Realmente devemos ser solidários às pessoas que necessitam de ajuda, e não trata-los com indiferença !! Bjos !!

  2. Como sempre gosto muito de ler sua coluna semanal, não podemos ser indiferentes ao sofrimento alheio, cada um ajudando um pouco se transforma em uma grande ajuda. Bjs

  3. “O inferno é um lago gelado onde os sentimentos morreram .” Dante Alighieri

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s