O que é a inveja?

É difícil definir esse sentimento, e normalmente quando se sente um pouco de inveja de alguém ou de alguma situação, as pessoas tem vergonha do que estão sentindo.

Muitas vezes, negam até para si mesmas e tentam dominar o sentimento, expressando uma opinião diversa, elogiando o ser que invejam, assim se redimindo desse “pecado”.

Em muitos casos, no entanto, a inveja pode ser construtiva se o sentimento for de genuína vontade de progredir – e não destruir o próximo, mas sim imitar atitudes positivas, das quais “invejamos”, ou melhor almejamos.

O dicionário define a inveja de duas formas: 1. “Desgosto, ódio ou pesar por prosperidade ou alegria de outrem” – e dessa devemos fugir, dominar e abominar. 2. “Desejo de possuir ou gozar algum bem que outrem possui ou desfruta.”

É importante distinguir esses dois sentimentos – a inveja maldosa e destrutiva da inveja que vem da admiração pelo sucesso de alguém, que ganhou muito dinheiro ou é feliz com a família, tem o amor e carinho dos amigos ou conquistou um cargo importante no trabalho, por exemplo. Chamo isso de uma inveja construtiva, que ajuda no amadurecimento da inteligência emocional e social.

O invejoso maldoso não se questiona. Ele critica o sucesso da vitima de sua inveja e passa o tempo tentando regredi-lo a um nada. Diria, “ele é um bajulador, que se casou com a filha do patrão, por isso progrediu” ou algo parecido.

Já a inveja pura vem de um questionamento profundo, de uma vontade de querer compreender o sucesso do próximo para conquistar o seu. Este diria, “aquele senhor conquistou uma fortuna sempre com honestidade. Quero aprender com ele e seguir esse caminho”.

A inveja maldosa não é  só uma defesa mas denota insegurança. O invejoso se acha incapaz de conquistar o que o vizinho alcançou na sua vida profissional ou pessoal, com certeza com muita luta, dedicação e determinação: estudou, se sacrificou, dormiu tarde, acordou cedo, não deixou faltar nada no seu trabalho, sempre foi pontual e organizado, cumprindo horários rigorosamente. Não foi “sorte”, como muitos dizem. Nunca é.

Ninguém nasce sabendo, e na maioria das vezes, o bem sucedido se analisou, sozinho ou com ajuda de um profissional competente, e viu que como estava agindo não iria muito longe.

Tem pessoas com quem, às vezes, não nos simpatizamos– sem motivo, á primeira vista. Mas pode acreditar que, geralmente, ou a pessoa tem uma característica positiva que a gente não tem e gostaria de ter, ou ela tem alguma característica negativa com a qual a gente, de alguma maneira, se identifica e também possui – e não gosta.

O que eu tentei fazer minha vida toda foi reconhecer minhas características negativas e trabalhá-las dentro de mim, tirando o bom exemplo do outro e procurando sempre me educar, melhorar e me inspirar.

Me chame de invejosa, se quiser ☺

Bom domingo,

Amanda

Anúncios

Publicado em março 25, 2012, em Inteligência Social e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 14 Comentários.

  1. Amanda voce e Uma Mulher especial ambrosia intelligente e amiga bj

  2. Amanda, voce eh uma das pessoas mais coerentes que conheco. Atua, pensa, sente, escreve sempre com a mesma sintonia e coerencia. Como a Ligia, invejo voce!

  3. “As pessoas podem duvidar do que você diz, mas elas acreditarão no que você faz.”
    (Lewis Cass)

    Parabén Amanda……beijo grande :O)

  4. Morro de inveja da Amanda …..

  5. Amandíssima querida,
    A palavra INVEJA já é dura por natureza,mas como vc diz,
    pode ser uma escada para um crescimento.
    Parabens mais uma vez.
    Beijos,Lúcia Cola.

  6. Raquel F. B. Piva

    Amanda parabéns pelos artigos, são bastante esclarecedores e todos nós já vivenciamos alguma situação parecida que nos fazem refletir.
    E a reflexão já é um excelente resultado para o autor não é??
    Novamente parabéns e by the way…………..estou agora com uma invejazinha (BOA = Admiração) de você!!!
    Bjsss

    Raquel Piva

  7. Sra.Amanda Delboni, parabéns pelo blog.

    Há algum tempo observo em mim e ao meu redor atitudes x sentimentos, até aqui consegui entender que os piores sentimentos para qualquer pessoa são: “medo e inveja”, considero a inveja a mais destrutiva.
    As vezes como força de expressão falamos “inveja boa ou branca” para não parecer piegas dizendo: “te admiro, quero aprender muito com voce”; mas os bons sentimentos jamais estão próximos da inveja.
    Quanto a simpatia ou antipatia que sentimos pelo próximo me leva a realmente a certeza de que o outro é o “meu espelho”.
    Abraços
    Isabel

  8. virginia vilela duarte

    Parabéns Amanda
    Muito inteligente e oportuno o seu blog. Vou coloca-lo entre os meus favoritoUm abraço

  9. Querida Amanda,

    Seu artigo foi elucidativo e muito claro.
    Concordo com seu enfoque de inveja como uma inspiração, da meta a ser atingida ou um exemplo a ser seguido.
    É você ,de quem nos orgulhamos , que é o próprio exemplo a ser seguido !
    Obrigada
    Selma Azzi

  10. BELLA TALERMAN ZILBOVICIUS

    inveja é sem duvida o pior dos sentimentos
    quer algo pior q uma amiga ter invej da outra
    uns chamam de inveja branca outros de cons-
    trutiva, para mim inveja é sinonimo de ódio
    ódio de não ter o q o outro tem
    mas respeito o q cada u8m pensa a respeito….
    semk inveja!!!!bjks

  11. Querida Amanda,

    A mente humana é complexa demais para considerar que haja boa ou má inveja. Nossa mente trabalha baseada em nossa historia de vida: experiencias, aprendizado e busca de realizações. E nossos sentimentos (ai incluídos as virtudes e tendências para o mal), são o fruto de anseios que surgem ao longo da vida, que dependendo das circunstancias nem sempre podem ser controlados. Beijos

  12. Como sempre muito ilustrativo, ótimos pensamentos.

    Bjs
    Anete

  13. Lidia Izecson de Carvalho

    Amanda, acho que você colocou muito bem a questão. Eu detesto gente que ao ver o sucesso do outro diz “que sorte ele tem”, sem pensar que pode ter sido obra de muito esforço e luta.
    Beijo
    Lidia

  14. Querida Amanda,
    Muito ilustrativo seu artigo, bem colocado, Parabéns.
    Com certeza sou uma invejosa do bem! Inveja saudável e nossa mola propulsora….
    Bom domingo,
    Tania Cavalheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s