Arquivo diário: janeiro 12, 2014

Sapiência

O sinônimo de sapiência é sabedoria, em qualquer aspecto – o conhecimento de assuntos, os mais diversos.

Mas sapiência é muito mais do que isso.  É a sabedoria que independe também da cultura e educação de cada um.

Minha mãe, que não tinha a cultura adquirida em colégio, era uma pessoa sábia e sempre oferecia uma opinião inegavelmente digna de resolução do problema que lhe era apresentado.

A sabedoria inata era o que predominava.

Com certeza, todos nós conhecemos pessoas que, mesmo sem o nosso grau de cultura que tivemos a sorte de adquirir, nos aconselham e quase sempre, as soluções apresentadas por elas são as mais lógicas.

O conselho dado através da simplicidade é autêntico e sem a máscara da vaidade.

É a típica solução sapiente, isto é, inteligente, sábia, por assim dizer.  E essa sapiência vem da sinceridade inerente à simplicidade, sem a máscara do saber, mas na espontaneidade do gesto, da palavra, do conselho.

E muitas vezes, esses conselhos são expostos tão obviamente que pensamos: porque não nos ocorreu antes?

Vemos ditados e provérbios que sábios antigos já criavam e que nos acompanham, nos levando a uma lógica inconfundível.

Por exemplo, “Águas passadas não movem moinho”.  Vejam a sabedoria embutida  nessa simples frase.

Tem pessoas que vivem o passado, se esquecendo de lutar pelo presente, ou mesmo usufruir do presente, pois ficam lamentando o que passou, ao invés de trabalhar sua mente no sentido de tentar reverter uma situação que as incomoda ou as torna carentes.

Falta, evidentemente, a esses indivíduos o espírito de luta, o ânimo de viver e resolver pendências.  Se acomodam, e com isso param de viver e fazem com que os circunstantes também parem suas vidas, seja no sentido material, e, pior, no sentido espiritual.

São pessoas que não tem sapiência – sabedoria, entendimento, raciocínio e maturidade emocional – para tentar transformar  um problema  em uma solução adequada, que, consequentemente, poderia transformar suas vidas e dos seus próximos.

Só que para isso é preciso, acima de tudo, a humildade no sentido de se dispor a ouvir, a empregar a solução oferecida por pessoas, que às vezes, não tiveram a educação formal mas trazem consigo a sapiência, a sabedoria.

Temos que ter humildade para enxergar a sapiência dos mais humildes e tomar muito cuidado para que nossa vaidade não comprometa nossa própria sapiência.

Abraços e um ótimo domingo 🙂

Amanda