Desatenção

Quando falamos em desatenção, nos referimos sempre em deixarmos de dar a atenção necessária a alguma necessidade que pessoas amigas estariam passando, e a qual teríamos condições de atender.

E, muita vezes, são situações que não trariam muito ou nenhum sacrifício de nossa parte, e sim dependeriam de nos organizarmos para atendê-las.

O que poderia ser, na maioria das vezes, um grande alivio para quem recebesse esse tipo de atenção, e que poderia dar um grande alívio à sua vida diária.

Sabemos que, em algumas ocasiões, o que não tem importância para uns, seria de grande serventia para outros, por isso não podemos perder a chance de tentarmos ajudar em qualquer ocasião que se fizer necessária e que temos condições de fazê-lo.

Se estivermos atentos no sentido de tentarmos socorrer alguém, com certeza, ficaremos felizes em conseguirmos algum resultado que ajude a pessoa a sair de uma situação difícil.

A desatenção é a capacidade limitada de permanecer atento por um tempo necessário a fim de realizar determinada tarefa, e às vezes pagamos caro por isso, sem condições de reverter determinada situação.

Devemos, assim, prestar atenção a sintomas que podem identificar nossa desatenção, como a dificuldade de acertar atividades escolares, quando parecemos não escutar quando estão se dirigindo a nós, apresentarmos esquecimentos frequentes, distrairmos facilmente por estímulos alheios ao assunto em questão naquele momento, e outros detalhes aos quais não estamos atentos.

Por isso devemos prestar atenção ao nível de inquietude, impulsividade mesmo desde a infância, pois se associa a dificuldades na escola e no relacionamento, e nas crianças podem até serem confundidas com avoadas, estabanadas, e na fase adulta, problemas de desatenção podem ser considerados como egoísmo.

E, no caso, é importante mantermos o contato com profissionais especializados que poderão prestar a ajuda necessária e tratamento adequado no sentido de as pessoas com esse déficit, terem a condição de se enquadrar num ambiente onde não sofram nenhuma discriminação.

Especialistas dizem que o primeiro diferencial entre a desatenção e déficit de atenção é a duração: a distração comum, como dizem, é passageira, tem um início e tem um fim. E cessa quando cessa o estímulo que a causou.

Explicam também que o ideal é sempre tentarmos aumentar nossa capacidade de concentração, pois ela amplia a capacidade de memorização, evitando mesmo que soframos acidentes, e aumentando também nossa aptidão em vários setores.

Por isso, vamos ajudar a natureza tentando praticar o combate à desatenção, vivendo em ambiente organizado, criando uma rotina em nossas atividades, dividindo as responsabilidades, sem egoísmo e sem vaidade.

Essas seriam algumas dicas que sempre tentamos seguir de acordo com especialistas que lemos e estudamos.

Vamos lá!

Abraços e bom domingo, com maior nível de atenção que consigamos ter em nossa vida 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em abril 1, 2018, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s