Desconsideração

Desconsideração é, basicamente, a ação ou o efeito de desconsiderar, uma falta de respeito, seja com relação a qualquer assunto que demande uma obediência, um acatamento para que haja bom funcionamento de uma lei ou convivência.

Não devemos de forma nenhuma e em qualquer ocasião ignorar aquilo que estaria proibido ou descrito como não recomendável, pois estaremos sempre sujeitos às leis que regem tais proibições, sejam elas de menor ou maior importância, pois o que não é importante para alguns, pode se tornar de muito valor para outros.

Uma desconsideração pode ser mesmo uma ofensa, por exemplo, palavras desagradáveis ditas em momento de raiva instantânea, sem que se pense antes de se exprimir, e é nesse momento que devemos nos esforçar para que nosso controle possa se manifestar.

Devemos sempre nos educarmos para lembrar de usarmos a consideração, solicitude e atenção para atendermos aos amigos, sem nos esquecermos de compromissos que tenhamos assumido anteriormente.

Outro aspecto que temos que desenvolver é o de cumprirmos os compromissos assumidos, pois isso faz com que haja a confiança que os outros depositam em nós, sabendo que nunca falhamos, a não ser em casos de extrema necessidade.

A consideração se refere também a pessoas que não sejam nossos conhecidos, mas alguém que nos chega solicitando uma informação, e até mesmo pedindo algo material de que estariam necessitados.

Muitos não atendem a esse tipo de pedido, mas acho desumano, pois só o fato de alguém estar pedindo, já significa um tipo de humilhação que nenhum de nós gostaria de ter que passar.

Não podemos e nem devemos ignorar aquilo que nos rodeia, e sempre que pudermos prestar alguma ajuda, seja em que aspecto for, devemos fazê-lo. Com certeza nos sentiremos bem melhor.

É óbvio que não seremos obrigados a tomarmos conhecimento de tudo o que nos rodeia, mas chegaremos a observar aquilo que falta ao nosso redor, e que, se pudermos amenizar, o faremos, pois fomos educados a ajudar a quem necessita, estando ao nosso alcance.

Claro que, se desconsiderarmos e fingirmos que não estamos vendo, ninguém nos cobrará, mas vamos imaginar como ficará nossa consciência. Será que dormiremos em paz?

Obviamente, esse é um problema só nosso, mas se somos sérios e conscienciosos, não precisamos de ninguém nos cobrando e nos lembrando das necessidades alheias, sejam materiais ou espirituais, pois um simples conselho ou opinião que emitimos pode mudar uma vida.

Prestar atenção é mais trabalhoso do que ignorarmos, mas que nos fará bem, tenho certeza que sim!

Não nos esqueçamos de que a desconsideração é um desprezo que pode custar consequências inimagináveis, pensemos portanto, que, muitas vezes, uma pequena atenção pode ser importante e servir para recuperar situações, com uma simples intervenção que nada nos custaria.

Até o próximo domingo, com um abraço cheio de consideração 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em março 25, 2018, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Para se refletir muito…

  2. Altamir GF Silva

    Doutora,

    Temos vários vícios na educação, um deles é o do mito grego, principalmente, o de projetarmos o perfeccionismo. Nisto o grande capital muito se capitalizou e nos trouxe um “produto acabado”, como um exame, que ousa substituir um humano, que com uma boa a IA (Inteligência Artificial de análise fractal, por exemplo desvendando padrões em maiores certezas) pode auxiliar o homem, não o de Knop, claro, a desvendar toda uma classe dos “cinematoides”, dos famigerados cafés pequenos, da periferia de sempre a frente, correndo atrás do prejuízo em suas áreas, fugindos dos acessos límbicos, a pretexto de a medicina conquistar melhores canais de vendas… Somos então: A Grande Família do Furacão Alpha, os “13” das paradas “15”…
    Um outro grande vício da educação é a distinção entre a teoria e a prática, aonde nas Américas, o norte dela fica com a teoria, os intelectuais, e o sul com a prática, como peões de boiadeiro, sabe. O mesmo ocorre na relação entre a América e a Ásia, aonde um detem as patentes e o outro a mão de obra, praticamente escrava…
    Temos sempre um primo cruzado, processo de um Acém Half, muita adrenalina e cortisol, também neste escravagismo, que demanda muitos exames, até psiquiátricos, os “13s” da praça…
    Então os agrupamentos sociais tendem a se autofavorecer e isto é uma regra da psicologia humana…
    Por outro lado o mesmo grande capital, nunca abre mão da lógica de concentração de renda, como bons predadores que o forma, são e serão, lançam boas sementes de separatismo, estabelecendo tendências, costumes, ditando moda e comportamento, fazendo “histórias”, cada qual com sua ótica, percepção na vida adulta, a gêmea velha de guerra…
    Vivemos nos escondendo mais e mais em nomes de guerra, não assumindo tanto mais os valores que a vida merece realmente e isto vem nos distanciando uns dos outros e inclusive de nós mesmos…
    Temos um carro importante no orçamento público, para menos de 30% da população, da classe média, que põe o homem em programas espaciais como a Soyus, o Americano… No entanto, estamos deixando muitos irem para a praça da sé de pés no chão, numa empilhadeira mental, fruto de uma arrogância, uma megalomania desmedida, algo que nos põe numa esquisitice ainda maior que nos condiciona ao tal desrespeito, não porque estejamos no intelecto pura e simplesmente, mas porque voltamos ao ID, a animália humana, aonde o égo, ainda hajam mimetismos novos, não deixa de ser um mecanismo de defesa…
    Então, quando o homem nega a existência, não se preocupem: A natureza encontra um meio!!!! É isto que o coração nunca entende na gente, reles seres humanos!!!! Primos de ratos, macacos e dinossauros, nada mais que isto, muitas vezes…
    A isonomia constitucional é demodê por demais, só não está vendo quem não quer… A CF, já é chamada sutilmente de magna…
    Valeu Doutora, a obra do seu pai me inspirou nalgo do que vos digo por agora! Estou procurando emprego também nesta falta de valor toda… Ok? Caso saibam de alguém, não exitem em me contactar… Procuramos por valores humanos também!

  3. Essencial ….

  4. Maria Jose Pricoli Bellotto

    Que palavras sábias! Esse artigo deveria ser lido por todos os brasileiros. Que lição de educação, solidariedade, respeito e consideração.
    Parabéns, Amanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s