A arte de dominar

Para mim, a principal arte que nos ajuda a viver bem é aprendermos a dominar nossa mente, no sentido de conseguirmos realizar aquilo que desejamos e que achamos ser o ideal em nossa vida, tanto no sentido espiritual como no material.

Em primeiro lugar, devemos aprender e cultivar a arte de chegarmos a dominar os desejos indesejáveis, ambições que não sejam o ideal em nossa vida, os vícios que podem nos destruir.

Quando conseguimos dominar aquilo que desejamos fazê-lo, vamos nos sentindo vitoriosos, pois sofrear nossa mente é um prêmio que recebemos da natureza.

Quando falamos em domínio, temos a tendência de achar que dominar significa sempre algo que desmerece a quem o faz ou que se sujeita.

Mas não é esse tipo de domínio a que nos referimos, e sim ao construtivo, seja em que sentido se referir.

Principalmente ao conseguirmos dominar nosso sentimento que não for muito positivo, ou que nos constranja diante de nosso próximo, e que nos seja difícil conter.

Para isso, temos que manter nossa mente sempre em ordem, tentarmos nos encontrar sempre com idéias positivas e construtivas, para que consigamos ajudar quem nos rodeia e quem de nós necessita, em qualquer ocasião.

Importante, no entanto, é conseguirmos usar com muito critério a ciência da persuasão, mas sem praticarmos a manipulação, para evitarmos o domínio de forma desonesta.

Assim, sempre que necessitarmos de informações, seja em que âmbito for, tentemos usar da honestidade acima de tudo em qualquer ocasião, e sabermos que, com isso, teremos a chance de conseguirmos resultados incríveis.

Podemos dominar um assunto, uma pesquisa, sem usarmos de artifícios, e tentando sempre retribuir a quem nos fornece uma resposta para aquele assunto que estaríamos discutindo, pois uma coisa é certa: as pessoas se sentem sempre obrigadas a retribuir um favor que lhes foi feito.

E, se dominamos uma situação, um assunto, uma ciência, teremos sempre a chance de transmitirmos algo proveitoso para nossos circunstantes.

Sempre vemos o assunto “dominar” sob vários aspectos, como dominar a arte da sedução, de implementar as vendas através exatamente da persuasão, que consiste na estratégia da comunicação e utiliza recursos emocionais para induzir alguém a aceitar uma idéia, uma situação, uma forma de encarar negócios a serem feitos, etc.

E quando nos referimos também a dominar, pensamos igualmente em conseguirmos conter nossos instintos que não se coadunam com nosso modo exato de pensar e agir, pois sem esse domínio, estaríamos sujeitos a criarmos situações difíceis de serem contidas ou toleradas.

Dominar, portanto, não significa necessariamente comandar, reger, influenciar.

É o fato de conseguirmos conter, controlar até mesmo nosso temperamento, nossa maneira de agir para que não seja um tanto exagerada e fora do propósito que desejaríamos.

Abraços e bom domingo, bem dominado por nós, na medida exata para que não sirva de prejuízo a ninguém 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em março 11, 2018, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Norma Bobadilla

    Fantastico!!!❤️👏👏👏 Amei ! Beijos amiga Querida!

  2. Norma Bobadilla

    Fantastico!!!❤️👏👏👏 Amei ! Beijos amiga Querida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s