Timidez

Imagine quantas vezes perdemos uma oportunidade de nos comunicarmos e conseguirmos fazer uma amizade que pode ser duradoura e interessante, por causa de uma atitude tímida de nossa parte.

Se ficamos tímidos em ocasiões sociais, não conseguiremos participar e mesmo tentarmos conversar com alguém ao nosso lado, com quem poderíamos trocar idéias, fazer comentários a respeito do que estivermos assistindo, e com isso travar conhecimento com pessoas interessantes e que podem nos acrescentar.

Travar conhecimento é sempre interessante, pois, na maioria dos casos, aprendemos e ouvimos idéias criativas. É só prestarmos atenção aos que nos falam algo, e para isso temos que dar a chance para aproximação.

Claro que tudo tem seu limite, e temos que saber prestar atenção ao ambiente que nos cerca, e ver se nos interessa alguma comunicação com pessoas desconhecidas, mas a experiência nos dá essa discriminação natural.

O que não devemos é deixar que a timidez nos impeça de fazermos um contato que pode ser muito interessante e nos dar a chance de conhecer pessoas inteligentes e que poderão se tornar grandes amigos no futuro.

Mesmo porque, se tivermos uma atitude tímida, dificilmente alguém se chegará a nós, pois não se arriscará a receber resposta curta de início, o que dificultará a aproximação que seria o objetivo inicial.

A timidez é quase sempre interpretada como antipatia e para isso temos que tomar cuidado para não julgarmos erradamente uma pessoa tímida, confundindo–a como quem não deseja se comunicar.

Para isso, temos que tomar cuidado também com o juízo que fazemos inicialmente e tratarmos com simpatia até uma pessoa que numa reunião, por exemplo, ainda não conhecemos, e que, com educação e gentileza poderá mesmo se tornar um amigo.

Temos que respeitar a timidez dos outros, e nos aproximarmos, se tivermos que fazê-lo, com educação e discrição, para sermos bem recebidos e evitarmos o constrangimento de ambas as partes.

A timidez funciona como um mecanismo de defesa que permite a alguém poder avaliar, muitas vezes, uma situação nova através de cautela e, assim, procurar uma resposta adequada a cada situação.

Aliás, lembremo-nos de que, em algum momento de nossa vida, fomos ou seremos afetados pela timidez, que funciona como um regulador social, e automaticamente inibe os excessos condenados pela sociedade e os grupos em que vivemos.

Não deixa de ser uma espécie de inibição em situações de interação social, principalmente em ambientes novos e também em contatos iniciais, e esse acanhamento, aos poucos pode ir se acabando, dependendo, inclusive de quem formaria um grupo até então desconhecido.

Nossa boa vontade em relação a pessoas que encontramos pela primeira vez num ambiente em que podemos sentir a inibição de alguém, deverá ser de simpatia e acolhimento.

Não estamos livres da timidez em ambientes em que chegamos pela primeira vez.

Mas um sorriso, não nos esqueçamos, abre as portas para a convivência que estaremos desejando.

Abraços e um ótimo domingo, sem timidez 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em junho 25, 2017, em Inteligência Social e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Muito bem colocado. Eu entendo muito a timidez!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s