Consolação 

Entende-se a consolação como um sentido de alívio, um refrigério, um conforto como se fosse um prêmio que recebemos, mesmo sendo um “prêmio de consolação”.

Mas, que na verdade, serve, muitas vezes, como conforto em ocasiões nas quais não conseguimos o “prêmio principal”.

O fato de recebermos conforto de amigos nos deixa mais animados e dispostos a lutar para chegarmos a um resultado desejado.

Nos consolamos, sentindo uma calma quanto à aflição, à dor de alguém, um conforto, do qual necessitamos dar ou receber.

Quantas vezes nós mesmos chegamos a emitir palavras a quem esteja sofrendo e vemos o resultado, simplesmente observando a expressão de alivio que chega na face de quem ouve o que soubemos emitir.

E as nossas palavras deverão mesmo vir acompanhadas de um gesto de carinho, um aperto de mão, um abraço que pode suavizar aquele momento de angustia que a pessoa estaria sofrendo.

Reparem quanto um simples sorriso numa hora de preocupação pode servir como alivio e quem sabe amenizar um momento que poderia ter outro final, muitas vezes não tão feliz.

Por isso, devemos definir qual será nosso poder de conforto e consolação, dependendo do momento e das circunstâncias apresentadas, para que possamos nos consolar, e com que nos consolaremos mais adequadamente, se com leitura, com repouso, com algum divertimento.

E também não nos esqueçamos de que consolar alguém que esteja numa difícil situação pode também nos dar conforto e fazer com que nos sintamos mais felizes, pois estamos fazendo algo de bom para nossos semelhantes.

As pessoas que estão num momento infeliz, o que querem mesmo é uma palavra de consolo, de ânimo, que as façam se sentir melhor e com mais vontade e disposição para a luta que sempre temos que empreender, e tentar vencer.

Claro que temos que usar a razão, mas às vezes ela se torna insuficiente para prevenir as nossas infelicidades, e ainda mais para nos consolar.

Se podemos amenizar a aflição de alguém, consolar os que estão infelizes, nos sentiremos com toda certeza, mais reconfortados e felizes, pois veremos os resultados em suas expressões e atitudes mais tranquilas, possivelmente.

Claro que consolar não é, na grande parte dos casos, resolver, mas pelo menos poderá aliviar parte da angústia que o outro estaria sofrendo.

Por isso temos a expressão: “palavras que consolam”, pois realmente podem diminuir ou mesmo aliviar uma situação de tristeza e de angústia.

Não nos esqueçamos: Consolar é ajudar. E muito.

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em abril 23, 2017, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Já vi algumas vezes vc desempenhando com incomum habilidade , o papel da Consolação …

  2. Norma Bobadilla

    Amiga linda e querida❤🌷Sempre Fantásticos comentarios Assim paramos para reflexionar maquillo q muitas vezes nao damos atención!😘💋

  3. Ajudar é muito bom, confortar é melhor ainda!!!

  4. Querida Amanda,
    esta prática nos faz tão bem, não é!? você é linda por dentro e por fora! as vezes precisamos de ajuda e não ter que faça isto pode mostrar o quanto é importante fazer isto mesmo a quem não conhecemos. obrigada por alimentar a todos na prática tão importante de diminuir a aflição de amigos, de quem conhecemos e mesmo de quem não conhecemos. somos privilegiados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s