Doação

Quando falamos em doação, pensamos imediatamente em doação do ponto de vista material, seja para alguém que sabemos necessitar para sobreviver ou para sustentar alguma entidade que dependa exatamente de quem possa ajudar no seu sustento.

O que é extremamente admirável, e que fazemos sempre que somos solicitados, é nossa obrigação do ponto de vista social, religioso, moral.

Se temos recursos, devemos socorrer os menos favorecidos pela vida, pois todos nós temos as mesmas necessidades, e os mesmos anseios.

Mas aqui desejamos também colocar em evidência outro tipo de doação, que é baseada em amizade, no calor humano.

Quantas vezes um simples abraço, um aperto de mão, um olhar de compreensão pode amenizar uma dor, não somente física, mas da outra pessoa sentir nosso calor e nosso apoio, sabendo de antemão que pode contar conosco, com nossa ajuda, seja espiritual, ou material.

A doação de nosso tempo é sagrada, pois todos vivemos cumprindo compromissos que na vida moderna, se multiplica a cada dia, pois sempre nos envolvemos com muitas obrigações, e colocamos como meta muita coisa a realizar.

Fácil não é, definitivamente, mas temos a obrigação moral de socorrer nossos semelhantes que nos necessitam, e, muitas vezes, a doação de nosso tempo pode salvar até mesmo uma vida, se colocarmos nosso ombro e nossos ouvidos a receberem as queixas e dúvidas que nos são apresentadas.

Mesmo porque ninguém se queixa por nada, pois significa uma humilhação a que nenhuma pessoa consciente se submete sem um motivo muito grave, do qual sabe que nós poderíamos ajudar a solucionar.

O fato de ouvirmos cria um alivio a quem necessita, essa uma doação que nada nos custa, nem física, nem financeiramente, somente nos faz despender de um pouco de nosso tempo.

Ao escutarmos suas dúvidas, o nosso próximo se alivia e passa até mesmo a buscar soluções para aqueles problemas que ali está expondo.

Tão fácil ouvirmos … por que não?

Esta é uma pergunta que temos que nos fazer, para evitarmos o egoísmo natural, de nosso tempo gasto com o nosso próximo, ou de algum bem material, que se analisado friamente, muito pouco ou nada nos custaria.

Já pensaram quanto um abraço pode significar?

Isso é uma doação que devemos aprender a fazer, e, na maioria das vezes, nada nos custa, e é uma experiência que pode nos trazer uma realização e uma satisfação íntima.

Antes de acharmos que iria nos incomodar, ou que nada teríamos a ver com tal situação, vamos pensar e tentemos ouvir, para não termos um pré-julgamento indevido e egoísta.

Vamos, então, raciocinar antes de julgarmos indevidamente uma solicitação, seja ela material ou espiritual, uma opinião ou algo que nada nos custa, somente nossa boa vontade e nosso espírito de colaboração.

Abraços e bom domingo, doando nossa boa vontade 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em março 5, 2017, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Amanda lindo texto, sempre nos ajuda a refletir muito sobre doação.
    Bjs.
    Um lindo domingos uma semana abençoada.

  2. Maria Thereza Matarazzo

    Amada querida ,que lindo o seu artigo sobre DOACAO!!!você e uma pessoa mto especia!!!!bjos M.Thereza

  3. Seu texto veio de encontro ao estado de graça em que me encontro após participar de um treinamento de 3 dias do Rotary, em preparaçäo para a presidência donneu clube daqui a alguns meses. É exatamente assim que me sinto, Vontade de me doar mais do que nunca e fazer a diferença mas consciente das minhas limitações de tempo ou de recursos financeiros. Obrigada. Você sempre me inspira com seus textos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s