Vangloriar-se

A vaidade exagerada, que normalmente faz parte de uma opinião excessivamente boa acerca de nós mesmos, é um inimigo extremamente perigoso para quem o possui e dificilmente se enfraquece.

Vangloriar-se do que se tem ou do que se conquistou é uma atitude oposta à humildade que devemos sempre ter em relação ao que tenhamos tido e às nossas conquistas.

Pois, quando nos elogiamos a nós mesmos sobre feitos que tenhamos executado ou nossa carreira e sucesso eventual criamos um antagonismo natural, pois o ser humano dificilmente suporta a vanglória.

Mesmo que tenhamos uma opinião excessivamente boa acerca de nós mesmos, isso já demonstraria um grande exemplo de vaidade que pode mesmo incitar o nosso próximo a ficar contra nós, pois pode provocar um sentimento de certa antipatia por parte de quem nos ouve.

A ostentação nunca leva ao resultado que gostaríamos. Normalmente cria um sentimento de antagonismo logo no primeiro contato, principalmente com alguém que não nos conhecia anteriormente e que no primeiro juízo já vê em nós essa exibição de auto elogio, que imediatamente coloca o outro contra nossa pessoa.

E, mesmo quando fazemos uma boa ação, não podemos e nem devemos nos vangloriar do que foi feito, pois justamente ai, as pessoas podem nos pedir para pararmos de nos vangloriar pelo que fizemos.

Não devemos, de forma nenhuma nos promover, deixemos para sermos reconhecidos pelo nosso próximo, pois essa promoção terá outro valor, e se nos colocamos em algum bom lugar, ai vem a luta para permanecermos lá.

De outro lado, se fazemos o bem, ou realizamos feitos dignos de elogios, e o fazemos porque seria nossa obrigação até do ponto de vista humano e somos humildes em relação aos resultados, provavelmente receberemos os cumprimentos referentes a essa atitude.

Sempre temos que esperar que nossas ações sejam reconhecidas pelo nosso próximo e pelos nossos atos de caridade humana.

E vangloriarmos não nos trará nenhum resultado positivo, e poderá nos provocar reação contrária ao que esperávamos, e com isso, nos desanimar em relação a ações que estávamos desejando promover.

Se diz que elogio em boca própria é auto injúria.

Temos, portanto, que evitar de nos vangloriarmos por atos que tenhamos feito, seja de caridade, de ajuda ao próximo, de boa vontade em geral no sentido de auxiliarmos quem junto a nós inspira cuidados.

Se insistimos em nos promovermos, estaremos exprimindo uma idéia de auto elogio, e com isso, nos colocarmos numa posição de vaidade que não seria produtivo e nem poderia colaborar para firmar uma amizade que desejaríamos incrementar.

Abraços e bom domingo, sem se vangloriar demais para não criar uma reação que prejudicaria suas relações de amizade 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em dezembro 4, 2016, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s