Consolo

Sempre escutamos de nossos pais que devemos consolar os que estão tristes, desamparados, com problemas a serem resolvidos, e situações que parecem sempre insolúveis.

Temos mesmo a obrigação moral de consolarmos os tristes que conosco convivem ou que temos a ocasião de encontrar. Ainda que seja através de palavras poderemos ter a ocasião de evitarmos algum desespero de quem esteja sofrendo e se achando em situação sem solução provável.

Muitas vezes, se nos colocarmos na situação do nosso próximo, saberemos o que nos seria de grande valia em ocasiões difíceis e cuja resolução não conseguimos encontrar.

Assim, poderemos emitir palavras e instituir atitudes que possam consolar, simplesmente agindo como gostaríamos que agissem conosco.

Palavras que aliviam nosso sofrimento sempre chegam na hora certa, seja na perda de algum ente querido, num fracasso em nossa vida profissional ou pessoal, na perda de um trabalho que vínhamos desenvolvendo e cujo resultado não chegou como esperado.

Um aperto de mão na hora de um desgosto, ou um abraço apertado podem muito bem nos consolar na tristeza de um acontecimento inesperado, amenizando, pelo menos um pouco, a agonia do momento.

Aliviar as mágoas ou as dores sentimentais de alguém, dado com sentimento e amor, se torna um conforto para quem recebe.

A religião e a família são, em grande parte, dois núcleos importantes quando procuramos apoio. Simples frases de consolo já aliviam um amigo ou familiar que esteja enfrentando algum tipo de problema ou uma crise, assim como um abraço, que mesmo em silencio, significa carinho, amor, afeto e amizade, seja em que situação for, alegre ou triste.

O abraço aumenta o bem estar e tem a particularidade de ampliar esse sentimento e estado de felicidade a quem for dirigido.

Tanto que sempre em manifestações verbais ou escritas, nos despedimos com “um abraço”.

O consolo é um ato de tentar aliviar o sofrimento emocional, ou seja, as mágoas e tristezas que alguém esteja sentindo.

Se nos colocarmos no lugar de alguém que esteja sofrendo algum tipo de mágoa, fica mais fácil emitirmos palavras e atos que possam servir para diminuir o sofrimento, ou amenizar alguma situação difícil.

Mas não nos esqueçamos de que o consolo é o repouso do caminho.

Apenas restauradas nossas forças, devemos nos levantar rapidamente e seguir a viagem que havíamos empreendido.

Não podemos deixar de ter a esperança, praticá-la, pois quando ela se torna um hábito, conseguimos alcançar um estado maior de felicidade. Assim, devemos manter sempre a fé no amanhã, pois sabemos que até mesmo o sofrimento nos torna mais maduros e fortes.

Se sofremos hoje, muitas vezes estaremos passando por uma prova da qual deveremos retirar uma lição de vida no futuro.

Vamos, portanto, tentar consolar os que precisam de nós e buscar também o conforto necessário com as pessoas queridas.

Bom domingo, não nos esquecendo de dar nosso apoio sempre que formos solicitados 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em outubro 16, 2016, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Belissimo texto Amanda !Sabio e verdadeiro .
    Consolar eh amar profundamente,eh solidariedade inspirada por Deus .
    Beijo grande ,
    Vera Sayao

  2. Bom dia querida, muito bom, como sempre!!! Bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s