Não cultivar a amargura

Para nos sentirmos mais felizes devemos procurar retirar a amargura do nosso coração, e deixarmos entrar nele a docilidade.

Claro que, em certos momento não é fácil, pois muitas vezes não podemos superar tristezas inerentes a desgostos que a vida nos traz, mas se não temos motivos graves, devemos tentar passar os momentos mais difíceis, pois, às vezes, com otimismo tudo poderá ser superado mais facilmente.

Se mantivermos nossa consciência de que ao cultivar o otimismo ao invés da amargura, teremos mais chances de passarmos por situações difíceis com menos tristeza.

Claro que a vida, em muitas ocasiões, nos traz acontecimentos duros de ultrapassarmos, doenças e faltas de parentes e amigos, dificuldades financeiras e outras, mas nos referimos justamente a ocasiões mais fáceis de serem superadas, e as quais dramatizamos.

Questão de nos habituarmos ao raciocínio do que seria uma razão para nos aborrecermos, ou se o fazemos habitualmente por qualquer pequeno problema que nos chegue e que, com boa vontade, possamos solucionar sem fazermos disso uma desgraça.

Devemos deixar a amargura para algo que realmente seja um motivo e para o qual a solução seja inatingível, pois se usamos nosso raciocínio para nos ajudar a distinguir esse tipo de situação, veremos muitas vezes que não tínhamos razão para nos aborrecermos, e que a solução estaria próxima de nós.

Para isso mantermos nosso sangue frio e raciocínio nos ajudará em situações mais difíceis, sem fazermos drama inútil.

Tentar dificultar a chegada da amargura em nosso organismo provavelmente será muito saudável à nossa saúde física e mental.

E, claro que, quando temos saúde, tudo nos parece mais bonito e a vida nos apresenta seus aspectos positivos, e com isso, obtemos resultados que nos façam felizes e realizados no que nos propusermos.

A amargura é, na verdade, excesso de sofrimento, e devemos entender as circunstâncias a que somos submetidos, e assim tentarmos evitar a situação, cultivando a suavidade para o amanhã.

A tristeza é uma preliminar da amargura, pois aquela pode passar dependendo de como encaramos os problemas a serem resolvidos e a amargura nos parece algo mais duradouro e permanente, contra a qual devemos aprender a lutar.

E temos que nos policiar sempre, pois é como se fosse um veneno que pode se desenvolver e crescer dentro da pessoa – até quase despercebida por ela mesma.

Vamos, portanto, tentar manter sempre o otimismo e alegria o mais possível, para vivermos felizes, espantando a amargura, o que influenciará, seguramente em nossa saúde física e mental, nos proporcionando uma vida mais saudável e agradável, nos permitindo passar esse mesmo otimismo e alegrias ao nosso próximo.

Um abraço, ótimo domingo, sem nenhuma amargura em nosso coração 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em outubro 2, 2016, em Inteligência Social e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Eu me esforço bastante para não ficar amarga com as tristezas, e funciona muito bem estar focada nas coisas boas que também
    são muitas!!! Como as amigas!!! bjs Amanda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s