Arquivo diário: maio 31, 2015

Fazer bem feito

Como sempre, me lembro dos conselhos de minha mãe, e um deles tento seguir quando posso:

“Pense somente no que está fazendo e faça-o bem”.

Grande verdade, pois se começamos a fazer algo pensando na pressa do momento e nas próximas tarefas que devemos desempenhar, corremos o risco de que nada saia de acordo com o que planejamos.

Devemos tentar desenvolver uma tarefa por vez para que saia tudo de acordo com o que pensamos e obteremos, provavelmente, melhores resultados.

Mesmo tendo muitas atividades às quais nos propomos, é importante terminar sempre cada uma, para não ficarmos apreensivos, e com isso não conseguirmos os resultados desejados.

Isso nos possibilitará, com certeza, dispor de uma próxima etapa para realizarmos outras tarefas, ou mesmo dispor de nosso tempo como de nossa vontade ou necessidade, como, por exemplo, colocar nossa leitura em dia, o que não é fácil nos dias de hoje, quando temos a tendência de acumular inúmeras obrigações ao mesmo tempo.

Fazer bem feito dá trabalho? Claro que sim, mas se torna bem menor do que fazer mal feito por ter que ser refeito sempre.

Se tentamos aprender a função, desenvolvemos, no final, com menor esforço, pois faremos bem feito aquilo que escolhemos fazer. E assim, não teremos que repetir diversas vezes as mesmas tentativas.

Para isso, temos que tentar desenvolver nossa atenção, perseverança e tolerância a possíveis fracassos, o que nos levará à luta constante a fim de alcançarmos os resultados a que nos propusermos.

Pois, tentar fazer bem feito não quer dizer que obteremos sempre aquilo que queremos. Por isso mesmo, que além de educar nossa tolerância ao nosso fracasso eventual, temos que lutar para não fazer nada por improviso e sim, partir de iniciativas com grande possibilidade de que possa dar certo.

E tudo depende também da satisfação de cada um de nós, pois tem pessoas que se satisfazem com resultados medíocres no que planejam, e outras que buscam mais o sentido de uma pretensa perfeição.

Não podemos esquecer de que organização e planejamento podem nos ajudar a obter os resultados que desejamos e como já diz um antigo pensamento: melhor que nos arrependamos por ter feito alguma coisa, do que não ter feito nada.

Importante que no momento em que nos dediquemos a efetuar algo, pensemos somente naquilo que estivermos fazendo para fazê-lo bem.

Objetivo deve ser uma das palavras mágicas para que nossa luta chegue a bons resultados e para que fiquemos realizados como desejávamos.

Vamos então usar nosso precioso tempo para trabalharmos em todos os setores de nossas atividades com o máximo de esforço, para conseguirmos atingir o mais alto grau de resultados satisfatórios para nossa realização.

Fazer bem feito pra não ter que ser refeito!

Essa deve ser nossa meta.

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda