Convicção

Convicção seria, em princípio, uma certeza sobre algo em que acreditamos.

Podemos ter essa certeza baseada em todos os argumentos que ouvimos, em todos os estudos que fizemos a respeito do assunto que nos propusemos pesquisar.

Mas quando temos a certeza de algo em que confiamos, vem, muitas vezes, a tentação de convencer os outros a acreditarem naquilo que nós acreditamos como verdade, como a fé religiosa, a crença em tudo o que aprendemos desde nossa infância.

Só que a certeza é, na verdade, algo difícil de se determinar, pois ela depende de cada indivíduo, sua educação desde criança, quando nos são transmitidos conceitos que vão se modificando durante nossa vida.

Nossas convicções vão se transformando de acordo com a nossa vivência na idade adulta, como consequência de experiências já vividas.

E mesmo sem a certeza de estarmos adequados às mudanças, vamos enfrentando novas convicções e mudando opiniões anteriores de acordo com cada etapa de nossa vida.

Li uma vez uma frase interessante: “A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é, ou melhor, apesar daquilo que você é”.

E o que somos muda com o tempo.

Claro que todos nós, que lutamos pelo sucesso em nossas carreiras e vidas de maneira geral, temos a esperança de que alcançaremos os resultados esperados.

Mas será que lutamos de verdade, estudando para que chegássemos aos efeitos desejados?

Se isso não foi feito, nossas convicções caem por terra.

Convicção é algo mutável – não é absoluto.

Os próprios gostos gastronômicos. Vê como mudam com o tempo?

O absolutismo de idéias é algo retrogrado que impede o crescimento – profissional, emocional, social e espiritual.

Só devemos ter convicção de algo que nos é apresentado com resultado efetivo naquele momento.

Uma decepção em relação a algo que confiávamos cegamente deveria servir como incentivo para uma nova etapa de luta e uma nova convicção de vitória.

Perder a esperança, jamais, e sempre lutar para que nossas convicções sejam realizadas e que possamos estar certos por acreditarmos, pois sem crença fica difícil nossa vida, que contém todas as atividades que planejamos e nas quais acreditamos.

E, na área religiosa, a convicção, a certeza e a fé podem nos ajudar muitíssimo, pois como se diz, a fé remove montanhas. Mas cada um com sua convicção religiosa.

A luta, aliada à fé, nos dá forças para realizarmos muitos de nossos planos.

Mas respeito é uma palavra de peso nessa ocasião. Cada um tem sua convicção. Curtamos nossas certezas, acatando e tentando entender as dos outros.

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em junho 22, 2014, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. convicção ao meu ver’,não deixa de ser uma certeza.
    E que certeza podemos ter,perante essa nossa vida tão cheia de momentos imprevisíveis as quais nos deparamos todos os dias?…

  2. Amanda querida , gostei muito da sua visão sobre Convicção .
    Como sempre seus temas nos levam a uma reflexão ou nos acrescenta algo , beijo
    Tereza 😉

  3. Sim, a armadilha das convicções…

  4. Amanda eu sempre me deparo lendo com avidez suas reflexões, aprendendo e refletindo sobre elas. Respeito algo fundamental. Bjs Anete

  5. Obrigada amiga por mais um ensinamento,aos domingos sabemos que ao abrir o e-mail temos uma mensagem que nos acrescenta para iniciar a semana.
    Abraços Antonio e Nilda.

  6. Amandita
    Um assunto que está inserido no nosso dia a dia, mas sobre o qual jamais refletimos. Amei
    Muitas saudades
    Monica

  7. Amanda, peço desculpas pelos erros de digitação. Segue a afirmação correta: “idade DA pedra”, e, “através DE algum novo conhecimento”.Beijos Regina

  8. Realmente, querida Amanda “convicção é algo mutável” E se assim não fosse ainda viveríamos na idade de pedra! Assim, convicção é um sentimento enganador, é válido enquanto dura, pois no próximo minuto, através que algum novo conhecimento, nossas convicções podem sofrer mudanças.

  9. Monica Raimondo

    Amandita !

    Que lindas siempre tus reflexiones….mirar la vida desde tu perspectiva, desde tus anteojos sabios….Sin duda alguna, es ampliar la mirada y poder ver mas alla desde nuestra “posición”. Agradezco ser uno de los privilegiados que recibe tus correos !

    Quiero aprovechar(te) y consultar a quien en forma sabia y aplomada observa los aconteceres.

    Nunca mas supe de Cleuza. Es normal que primero piense si ella y su vida estén bien, y después paso a sacar conclusiones….. Ella no responde y abre mis correos. Supe recién por vos, que su hijo se había reconciliado con su esposa y habían sellado su amor con un hijo. En fin, muchas alegrías, no compartidas. Viene a Baires…. Que pasa ? Sabes algo…… Ni siquiera tengo oportunidad de pedir disculpas.

    Se necesita tiempo para poner la vida en su lugar. Tengo tantas nostalgias de SP, de mi vida, mi casa, las flores, las amigas, la rutina, sus aromas….. Son ya muchísimos años que estoy en Baires y no he podido realizar ese “salto” ! Buscando todavía, refugio en mis recuerdo lindos y positivos de esa gente magnifica, como vos !!!!

    Besote a vos y al Sr Delboniiiii !! Monica

  10. Obrigada por mais um domingo de reflexão. Teus posts sempre me botam para pensar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s