Primeira Impressão

“A primeira impressão é a que fica”.

Ouvimos essa frase dita pelos nossos pais desde a infância, ensinamento do qual nunca deveríamos nos esquecer.

E a cada dia que passa, temos a certeza de que se trata de uma grande verdade, pois corremos o perigo, de muitas vezes, não termos a oportunidade de desfazer uma primeira má impressão.

Daí, o cuidado que devemos ter ao transmitirmos nossas idéias que fazemos de tudo o que se refere em matéria de conceitos quando conhecemos alguém.

Ao defendermos nossas opiniões sobre determinado assunto, estamos nos expondo ao juízo que farão de nós e o que poderão esperar de nossa atuação.

Entrar em choque para impor um ponto de vista, muitas vezes, nos distancia no primeiro contato, de alguém que, talvez, gostaríamos de conviver – mas que imediatatemente pode pensar: Por que me relacionar com pessoas polêmicas, que não ouvem a opinião de quem quer que seja? Para que vou me aborrecer?

E o resultado é, na marioria dos casos, óbvio. A pessoa se afasta, e ficamos sem sequer ter tido a chance de provar que não somos tão antipáticos quanto pareceu no primeiro encontro.

Podemos tentar evitar uma primeira má impressão, dando atenção ao que as pessoas nos falam a seu respeito, fazendo perguntas que possam demonstrar o interesse pelo que fazem, suas atividades, etc.

Se depois acharmos que não devemos continuar o contato, é outro departamento, mas pelo menos o trato inicial, demonstrando educação e polidez, ficará marcado como um traço de nossa personalidade.

Não devemos nos esquecer de que “até as pedras se encontram”, outra frase muito verdadeira que também sempre escutamos desde nossa infância.

Quando somos mais jovens, evidentemente, não nos preocupamos com esse aspecto de convivência, e podemos, dessa forma, deixarmos de usufruir de uma relação de amizade, no futuro, por termos tido uma atitude impensada com alguém que vimos pela primeira vez.

E, pode acontecer de o futuro nos premiar exatamente com uma dessas pessoas, de quem até dependeríamos para um trabalho ou outro tipo de relacionamento.

Não quero dizer com isso que devemos agradar a todos indistintamente e concordar todo o tempo com quem acabamos de conhecer, mas simplesmente que o façamos com educação e simpatia.

Até para discordar temos que ter educação e controlar nossa emoção de momento, para que tenhamos a chance de rever a pessoa e, quem sabe, ela também tenha mudado de opinião e hoje concordaria com nosso ponto de vista, uma vez exposto com a razão, sem paixão.

O poder da primeira impressão é tão forte, que, muitas vezes, nem mesmo fatos são capazes de desfazê-lo, ou se necessitará de muito tempo e muitas demonstrações contrárias para que se desvaneça a imagem inicial.

Portanto, temos que ter muito cuidado para que a primeira impressão que transmitimos seja exatamente o que somos e pensamos.

Abraços e bom domingo 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em maio 25, 2014, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Muito interessante o seu tema Amanda , é um assunto bem recorrente e que nos leva a uma reflexão importante.
    Um beijo, Tereza 😉

  2. Que texto espetaculo! Amei amei amei! Beijos e boa semana!!!

  3. Sempre abordando assuntos diferentes bjs

  4. Sábia, como sempre! Conselho mais do que útil! Comigo funcionou: te adorei desde o primeiro dia que te conheci! Beijos.

  5. Utilíssimo este artigo…!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s