Arquivo diário: dezembro 15, 2013

Interação

Vamos tratar aqui hoje da chamada interação social.

Como o próprio termo já diz, a interação social é o resultado de contato e de comunicação que se estabelece entre pessoas ao se socializarem.  E na maioria das vezes, essa interação pode provocar alguma modificação até mesmo de atitudes nas pessoas envolvidas.

Tem uma historinha sobre os porcos–espinhos que ouço desde pequena  e gosto muito.

Eles viviam numa região que nevava no inverno.

Morriam de frio e tentavam se aconchegar, mas se espinhavam, sangravam e não conseguiam se aquecer.  Até que com o passar do tempo, encontraram a distância perfeita entre si para que se aquecessem sem que se machucassem com seus próprios espinhos.

E assim pode – e deve – acontecer com o ser humano.

Desde que haja um interação recíproca, seja de influência de participantes de um grupo, seja de um professor com seus alunos, ou numa compra e venda de objetos, o resultado tende a ser bem sucedido.

Nós interagimos todo o tempo, de uma forma ou de outra – com nossos chefes, nossos subordinados, amigos, parceiros, seja no sentido emocional ou funcional.

Importantíssimo, então, que saibamos nos relacionar e compreender como uma ação pode comprometer outra se não formos responsáveis o suficiente para que sempre  tentemos obter resultados satisfatórios para ambos os lados.

E isso só podemos conseguir se interagirmos com educação, respeito e sensibilidade – levando sempre em consideração a integridade de uma causa ou objetivos.

Quando um grupo assume a responsabilidade de realizar algum projeto, por exemplo, é necessário que se tenha uma atitude de interação ainda maior, pois a convivência já não é social simplesmente, mas profissional, com uma série de opiniões contrárias umas às  outras.

É uma prova de fogo, e uma situação onde se tem que exercer a interação total.

Todas as decisões que são tomadas exigem uma combinação de decisões, onde todos no grupo, em geral, têm idéias diferentes, e  claro, cada um com sua razão.

Então, nesse caso, todos devem ter a sensibilidade de compreensão e interagirem com transparência, tolerância e visão imparcial para garantir o sucesso da empreitada que abraçaram em conjunto.

Essa é uma grande prova de interação, onde todos ficam felizes mediante os resultados obtidos, considerando os objetivos claros estabelecidos no inicio.

Como os porcos-espinhos, vamos nos abraçar, nos aquecer, e aprender a não nos espinhar.

Interação nos enriquece psicológica e socialmente.

Grande abraço e um ótimo domingo, cheio de interações 🙂

Amanda