Arquivo diário: dezembro 8, 2013

Erudição/Educação

Erudição e educação: uma nada tem a ver com a outra, obrigatoriamente.

Mas o ideal, claro, seria que conseguíssemos sempre ser cultos, o que significa termos adquirido a educação, o conhecimento, através de leitura, estudo e observação, sem excluir o fato de que devamos também ser educados e gentis em nossas atitudes.

Felizmente, encontramos muitas pessoas com essa combinação perfeita, o que nos dá sempre o prazer da convivência.

Não posso me queixar, pois nossos amigos, na maioria, tem essas duas características bem patentes e reconhecidas por todos, agradavelmente. Assim, nosso convívio é de grande alegria.

Mas, infelizmente, nem sempre se encontra essa composição ideal.

Ouvimos em diversas ocasiões pessoas se queixarem do difícil convívio mesmo com parentes que, em algumas  ocasiões, desferem palavras de má educação em qualquer lugar em que estejam.

E isso se tratando de indivíduos eruditos, que estudaram as teorias, mas lhes faltam inteligência para usá-las na vida do dia a dia.

Esse tipo de comportamento traz também um grande constrangimento em quem está acompanhando, pois nada se pode fazer a não ser ficar envergonhado do comportamento do outro.

E o que surpreende é que esse tipo de gente cria caso onde quer que esteja, sem nenhum constrangimento e se acha sempre com a razão.

Assim, nada adianta a erudição, pois ela se perde no caminho da má educação.

Mesmo porque o mal educado letrado acha que tem o direito de ofender, de usar a autoridade inadequada em qualquer ambiente que esteja, e o pior é que ele nunca encontra quem lhe diga a verdade.  Se acha brilhante e acredita que segundo suas idéias, a erudição adquirida nos livros e na escola lhe daria o direito de dizer o que quer e desdizer seja quem for.

É simplesmente desagradável, e tenho certeza de que todos nós já tivemos o desprazer de lidar, ou, pelo menos, assistir a essa exibição.

Claro que nem todos tiveram a mesma sorte de poder estudar e desenvolver alguma atividade intelectual, seja por problemas financeiros, por falta de oportunidade ou de orientação familiar.

E por isso mesmo, os que a tiveram deveriam tentar colocar em prática, além da erudição adquirida pelo estudo ao qual tiveram acesso, uma educação no trato com seus circunstantes.

Essa sim, é combinação ideal para uma convivência agradável, pois ensinamentos transmitidos com simpatia e humildade são sempre bem aceitos por todos.

Se solicitados.

Quem se mete a ensinar e professorar todo o tempo, em geral fica taxado de maçante e aborrecido.

Medida para tudo o que fazemos é o ideal.  Não é fácil, mas podemos e devemos tentar.

Abraços e bom  domingo 🙂

Amanda