Eu choro, e daí?

Interessante que muitas pessoas sentem vergonha ao se emocionarem e seguram o choro, pensando que podem ser classificadas de fracas ou inseguras.

Eu já penso completamente diferente e admiro imensamente quem consegue  expressar um sentimento, seja ele por que motivo for, através de lágrimas.

Acho lindo, principalmente em se tratando, por exemplo, de homens, que muitas pessoas insistem em tratar como super-homens e que, portanto, não poderiam e não deveriam expressar nenhum sinal de fraqueza humana.

Eles tem que ser, na opinião dessas pessoas, superiores e, portanto, o choro seria sinal de uma debilidade que não poderia combinar com seu machismo.

Engano, pois conheço gente muito especial, não importa o sexo, gente que realiza, que tem atividades produtivas, e que por acontecimentos ou situações que provoquem emoção, choram sem nenhum pudor.

Não sentem a necessidade de ocultar o que lhes toca o coração.

Para mim, essas pessoas são dignas de admiração, por conseguirem expor sua realidade através de suas emoções.

Chorar faz bem à saúde.  Lavamos a alma.

Aliás, alguns neurocientistas dizem mesmo que o choro atua como calmante, como um desabafo que alivia nossa tristeza e nossa tensão.

Mas como tudo na vida, o segredo é o equilíbrio.

Temos que ter cuidado para não exagerar e chorar por qualquer motivo fútil, por qualquer coisa que não deu certo, porque perdemos alguma condução, algum horário, ou algo também sem muita importância.

Claro, temos que ter controle e não ficarmos nos derramando em lágrimas a todo momento, exageradamente.

Mas chorar faz bem.  Choramos de amor, de tristeza e de saudade.

Eu choro mesmo quando fico triste por sentir falta de minha mãe, quando me lembro de sua presença forte e gentil todo o tempo ao nosso lado.

E não tenho vergonha de chorar quando falo dela, mas é um choro de saudade e de amor.

Podemos também chorar de alegria, por termos atingido um resultado positivo em algo que estivéssemos esperando, por uma emoção de estarmos nos unindo a alguém a quem amamos, ao ver nossos filhos atingirem um resultado esperado, e outros motivos que fazem com que nossa emoção exploda em lágrimas de alegria.

E aí, mais do que nunca, eu choro mesmo, e daí?

Abraços e  bom domingo , sem lágrimas 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em novembro 24, 2013, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Querida Amanda;
    Sua inspiração nos leva a voos cognitivos na análise do choro.
    Belas palavras.
    Um pranto sincero, derramado na hora certa, provocado por medo, aflições ou saudades é o caminho adequado para aliviar nossa alma e controlar nosso emocional.
    Se proveniente de um ato ou de um momento de extrema beleza, ou mesmo de uma bela música, dá vazão a nossa sensibilidade e uma sensação de enlevamento espiritual que nos coloca no éden.
    Fisiologicamente e culturalmente a ciência nos ensina que os homens choram menos mas, sejamos “choronas” ou “chorões” no bom sentido: a beleza emociona; problemas preocupam; saudades e medos todos têm.
    Numa atitude normal e salutar devemos ir ás lágrimas quando se tornarem necessárias para a paz e o equilíbrio de nosso psicológico.
    Beijos
    Elzi

  2. Amanda , o choro é uma manifestação de emoção como qualquer outra e muitas vezes uma válvula de escape , é muito subjetivo , cada pessoa é uma pessoa e muitas vezes é reprimido por n fatores . Boa semana , um abraço
    Tereza .

  3. Querida Amanda,
    Meu choro é por amor. Bjs

  4. Eu choro até em desenho animado.

  5. Vai fazer muita gente refletir sobre o assunto….muito pouco discutido entre as pessoas.. Bjs

  6. …” O gelo da alma em fusão ” ( Herman Hesse)

  7. Regina Montalvão

    Concordo plenamente !!!! Eu choro muito e sempre ; de emoção, de alegria, de tristeza, de saudades …. Parabéns Amanda, por mais esta publicação !!! Bjs

  8. Bom dia Amanda, Eu também choro de saudades da minha mãe, principalmente agora com a proximidade do Natal. Mas continuo ouvindo as musicas de natal em letoniano e tenho prazer em ter saudades. Um beijo Melita

  9. Amanda minha amiga, penso como vc, chorar por alegria, tristeza, faz bem a alma, e, bobo daquele que pensa que chorar, mostraria fragilidade, pois, dependendo da ocasiao, temos que deixar aflorar nossos sentimentos, nao e mesmo? bjs, saudades, Lucila

  10. Meu tio Nicácio Parente uma vez falou pra sua mãe, minha vi Rosa que foi morar com Deus depois de mais de 100 anos: “Chore mamãe, quem chora ama…” Nunca esqueci dessa frase. Já tem uns 20 anos que ele falou…
    Jurani Parente
    http://www.adaxpublicidade.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s