Teimosia

Teimosia é uma característica que tem dois aspectos, como quase tudo.

Usamos o termo “teimosia” para diversas reações, muitas relacionadas com atitudes que, às vezes, não passam de perseverança, ou tenacidade.  E nesse caso, a teimosia se torna positiva, pois os persistentes desenvolvem o valor da luta por algo que desejam e acabam realizando.

Não deixa de ser uma força de vontade, aliada à dedicação em realizar algo, objeto de seu desejo.

Até em razão de saúde, ouvimos falar de alguém cuja teimosia desenvolvia sua força com que se agarrava à vida.

Assim, alguma vezes o que chamamos de teimosia, pode ser considerado positivo, quando se trata de persistência no sentido de realizar ou tentar realizar algo a que nos propusemos.

Cultivar a força de vontade e “teimar”, até remando contra obstáculos que nos são impostos, é uma qualidade, mas desde que não prejudiquemos ninguém e nem a nós mesmos.

Muitas vezes comparamos a insistência de algo ou alguma idéia de alguém como a “teimosia de uma mula”.  Isso normalmente é dito em tom de brincadeira, sem que  ninguém tome como uma ofensa pessoal.

A teimosia não deixa de ser uma obstinação em muitas ocasiões.  O perigo é quando a teimosia prejudica um convívio, se transformando muitas vezes até mesmo numa discussão estéril quando insistimos em discutir ou afirmar algo que, na verdade, não teria a mínima importância.

Por exemplo, uma  noite estávamos jantando agradavelmente com amigos muito queridos, com os quais adoramos estar juntos.

Numa mesa ao nosso lado estavam várias pessoas e entre elas um casal, ela pessoa de conhecimento do grande público e o marido um médico também conhecido.

Nossa amiga que estava junto nos chamou discretamente a atenção sobre a presença do casal, mais por simpatia do que por curiosidade.

Seu marido disse que não eram eles, que eram pessoas parecidas.

A discussão sobre o assunto tomou um rumo de teimosia que ela parou até de afirmar e resolveu ignorar.

Mas ele não.

Ficou até mesmo meio irritado, olhava e dizia seguidamente, de forma quase obsessiva, que não eram eles, mesmo!

Até que no final do jantar, por curiosidade, discretamente eu resolvi perguntar ao garçom que nos servia se se tratava das pessoas que estávamos pensando.  E ele afirmou que sim.

Morremos todos de rir com a situação.

Ao ver que havia se enganado, nosso amigo que insistiu durante todo o jantar que essas pessoas não eram quem imaginávamos, teve uma atitude muito elegante, como não poderia deixar de ser, visto tratar-se de pessoa vivida, educada e de bons princípios.

Pediu, humildemente, muitas desculpas à esposa por ter usado a teimosia como uma forma inadequada de impor sua opinião.

E foi tão genuíno seus pedidos de desculpas que até sugeriu que eu escrevesse a respeito, inspirando assim o blog de hoje.

Aquela noite, mais uma vez, me confirmou uma grande lição que aprendi há muitos anos.

Vamos tentar usar nossa teimosia para algo que valha a pena, para realizar, para informar de maneira positiva, sem nos estressarmos, evitando assim correr o risco  de  criar um mal estar completamente desnecessário.

E como disse semana passada, vale a pena?

Teimar para realizar, sempre!  Por pura teimosia, nunca!

Abraços e bom domingo, sem teimosia 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em agosto 4, 2013, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Parabéns!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Me caiu como uma luva o blog de hoje! Como boa taurina com a ascendente em Touro, costumo ser bem teimosa.Devo aprender contigo a eliminar minha teimosia pelo lado negativo e ficar somente com minha perseverança para as coisas positivas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s