Envolvimento

Na verdade, desde que éramos pequenos ouvíamos mamãe nos dizer que não devíamos nos envolver na vida dos outros e muito menos sem sermos chamados a fazê-lo.

Dizia que se quisessem nossa opinião, seriamos solicitados.

De outro lado, quando fomos crescendo um pouco mais, dizia que deveríamos ser muito atentos para quando nos envolvermos com quem fosse de nosso círculo, assim já teríamos conhecido melhor, e com menos chance de errarmos.

Claro que isso não é sempre possível, pois ao frequentarmos outros ambientes, a chance de conhecermos pessoas diferentes é muito grande, e é geralmente isso que acontece, na maioria das vezes.

Mas, mamãe que era uma pessoa muito compreensiva e acompanhava muito bem os tempos, compreendia o fato e aceitava com muita simpatia nossos  novos amigos, vindos de outras cidades e amigos de nossos amigos.

Tudo bem, mas daí até nos envolvermos com intimidade, era um outro caso, sempre nos cuidávamos até termos sempre a chance de entender melhor cada um desses amigos que chegavam de outras cidades.

Felizmente, nunca tivemos algo desagradável, e ao contrario, fizemos amizades maravilhosas, ganhamos amigos que ficaram por muitos anos fazendo parte de nosso grupo, tanto estudantil, quanto depois profissionais.

Então, para que nossa vida possa progredir, temos que nos envolver guardando mesmo a medida ideal, e sendo humildes para que a troca e o aprendizado cheguem, trazendo para nós o progresso que desejamos obter, tanto em nossa vida pessoal, quanto na profissional.

Só não nos esqueçamos de que, ao nos envolvermos, o caminho é sempre de mão dupla, pois ao mesmo tempo que aprendemos, usufruímos da sabedoria do outro, também temos uma quase obrigação de retribuir, dando o que podemos de conhecimento, de ajuda em qualquer setor que se fizer necessário.

A relação entre as pessoas desenvolve o carinho necessário à convivência, o costume à tolerância do outro, a paciência do ensinamento e do aprendizado, e isso tudo nos dá o progresso, em todos os sentidos.

Se ficarmos resistentes a nos envolvermos, jamais teremos a chance de renovar nossas idéias, de aprender, principalmente em relação a tudo o que a vida nos apresenta, e de repente descobrimos aspectos que nem havíamos pensado existir.

E o envolvimento pode se dar de entidades com as comunidades, trazendo benefícios, tanto em obras de caridade, quanto as educacionais, fazendo com que todos possam usufruir do crescimento e do desenvolvimento.

Não nos esquecendo de que envolver-se é, de certa forma, se comprometer com a atividade que se está desempenhando naquele momento, portanto, a responsabilidade a ser respeitada deverá ser de profunda importância, para que se obtenha o resultado pelo qual vínhamos lutando.

Abraços e bom domingo, sem medo de se envolver! Desde que tenhamos a certeza do que queremos obter 🙂

Amanda

Publicado em março 17, 2019, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Bons conselhos …

Deixe uma resposta para Ligia Kogos Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s