Arquivo diário: novembro 13, 2016

Perfeição

Evidentemente não conseguiremos jamais atingir a perfeição, pois nós, seres humanos, não teremos esse tipo de privilégio, mas todos desejaríamos chegar a um nível de resultados os melhores possíveis, para que nossa vida se torne sempre o mais agradável que consigamos.

Em outras palavras, para todos nós, é uma questão de propósito que devemos nos impor sempre que nossa vida nos permita conseguirmos o privilégio de chegarmos o mais próximo possível de tomarmos atitudes humanas em relação aos nossos semelhantes e a tudo o que nos rodeia.

Quanto mais conseguimos cumprir nossos deveres em relação ao ambiente em que vivemos, mais perto ficaremos de atingirmos uma relativa perfeição junto a quem nos rodeia, angariando, dessa forma, amizades e carinho sinceros.

O que devemos também cultivar é o nível de compreensão quanto a conseguirmos ouvir e poder opinar se somos solicitados, aos problemas que, muitas vezes, nos são apresentados por amigos que estejam em situação de dúvida e apreensão quanto a uma situação de vida, ambiente de trabalho ou de família.

A perfeição é algo difícil de ser conseguido, mas podemos afirmar que algo foi alcançado na perfeição quando decorre tal e qual havíamos previsto. Neste caso, a perfeição é associada a um objetivo cumprido, dependendo do ideal de cada um e do que havia sido planejado anteriormente.

Claro que a perfeição tem como significado o primor, a maestria, o requinte, mas se conseguirmos pelo menos atingir um pouco dessas qualidades, já estaremos próximos, pelo menos, a um nível satisfatório da perfeição à qual nos propusemos.

A cultura é tida como a busca pela perfeição, mediante o que foi dito ou pensado no mundo.

Hoje já se diz que a perfeição pode ser definida como não ter defeitos.

Não podemos nem devemos ter a pretensão de atingirmos a perfeição, mas nada nos impede de lutar conosco mesmos para que nossas imperfeições se tornem cada vez menores para que não nos prejudiquemos a nós mesmos e aos demais.

Se tivermos a capacidade de auto análise apurada, provavelmente erraremos muito menos em nosso julgamento, e portanto, e para isso, temos que ser imparciais sempre.

Vamos procurar estar em ordem com nossas obrigações, o que já nos isenta do receio natural de errarmos, e portanto temos a chance de ficarmos sempre corretos em nossos compromissos.

Quantas vezes nos encontramos com amigos que não vemos há tempo, e no primeiro momento achamos que não fizeram conosco a festa que estaríamos esperando?

No entanto, depois ficamos sabendo de algum evento triste que teria acontecido com esses amigos, por isso o julgamento precipitado nos conduz, muitas vezes, a erros que podem se tornar irreparáveis.

Muito cuidado devemos ter, portanto, para conseguirmos agir sem precipitação, o que pode nos levar a alguma inimizade fora de qualquer propósito.

Para mim, portanto, a perfeição no relacionamento nada mais é do tentarmos agir sempre de forma correta, genuína, respeitosa e educada com todos e tudo que fazemos. Isso já basta!

Um grande abraço, dentro de nossa capacidade de perfeição 🙂

Amanda