Solidão

A solidão é um sentimento que envolve tristeza, ansiedade e desejo de estar com alguém que amamos e com quem queremos compartilhar nossas tristezas, ansiedades e desejos, assim como nossas idéias, dificuldades e também momentos de felicidade.

Eu sempre procurei me cercar de amigos com quem eu possa dividir minhas alegrias e tristezas.

Mas conheço pessoas que apesar de viverem sozinhas, não sentem o vazio da solidão.

Já outras sofrem enorme solidão, mesmo acompanhadas.  Acho que não há nada mais triste do que a solidão a dois.

Outro dia uma amiga se referiu a essa maneira de ser, falando que, mesmo sendo casada e considerada bem casada, se sentia extremamente só em várias ocasiões.

E comentou tudo isso, sem desvalorizar e denegrir a imagem de seu casamento, que segundo ela, é dentro do normal, sendo o marido uma pessoa muito especial e bem sucedida.

Disse ela que ele é um excelente pai e proporciona todo o conforto material para a família.

Eu lhe perguntei, então, o que ela queria dizer com “solidão a dois”.

Ficou meio tímida e, na verdade, sem saber bem como explicar.

Por fim ela começou a falar e se emocionou ao exemplificar a situação:

Quando acontecia de estarem a sós, fosse numa ocasião de uma refeição em casa, ou ao se deitarem, nunca havia uma palavra, um assunto de interesse comum, algo que lhe contasse, nada.

“Simplesmente ele se cala como se eu não existisse ao seu lado naquele momento”, disse ela, explicando que por mais que tentasse entabular uma conversa, seria inútil.

Sem saber o que fazer, ela também se cala e almoçam ou jantam em silêncio, ou dormem em silêncio.

Achei tão triste essa revelação, e o pior é que se escuta isso muito hoje em dia e se constata diariamente essa solidão até em ambientes públicos.

Quantas vezes vemos em restaurantes a mesma situação.  Casais que saem de casa, se sentam para comer e não trocam nenhuma palavra, completamente sem assunto de interesse comum.  É uma troca de silêncio.

Alguém um dia perguntou a um casal amigo porque eles continuavam juntos, se não conversavam, a não ser sobre pagamentos de contas, problemas de colégio dos filhos, coisas que envolvem somente a vida prática do lar.

A esposa respondeu triste e simplesmente: “Que vou fazer nessa altura de minha vida?”

Eu me pergunto:

Será que a vida de uma pessoa com essa problemática não seria mais divertida e com mais diálogos com pessoas amigas?  Será que poderia trocar idéias, aprender algo, estudar, enfim, ser mais feliz se estivesse só?  Vale a pena conviver com alguém que não nos ouve e não se comunica conosco, por mais que façamos um esforço nesse sentido?

São perguntas que ninguém pode responder por nós.

Claro que cada pessoa tem sua maneira de ver a vida e pode até achar cômoda uma relação de solidão a dois.

Questão de pontos de vista, que temos que respeitar.

Mas eu já prefiro a união a dois, a companhia de amigos e familiares, o convívio amoroso que me tira a solidão.

Confesso que não gosto de estar sozinha.  Mas não suportaria nunca a solidão a dois.

Desejo a todos um bom domingo, bem acompanhados, sem solidão 🙂

Grande abraço,

Amanda

Anúncios

Publicado em abril 7, 2013, em Inteligência Social e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Oi Amanda,parabéns pelo blog.Não existe sentimento pior que solidão a dois,já passei por isto…agora sou sozinha e é muito raro bater uma solidão e qdo bate, acho até que é saudavel.

  2. Lidia Izecson de Carvalho

    Oi Amanda, a solidão é o grande monstro que espreita a todos nós. A uns mais, a outros menos, mas ele está por aí à solta. Penso que o remédio é nos tornarmos cada vez mais interessantes a nós mesmos. Acho que tem um nível de solidão que é inerente ao ser humano e com ele vamos nos ver frente a frente em algum momento. Beijo grande e parabéns pelo texto Lidia

  3. Ai amiga .Nâo sei como vai ser quando cair a ficha da solidão que a falta do meu marido vai fazer.Por enquanto,problemas e atitudes que estão dando uma guinada na minha vida estão me aobrrecendo,mas me distraindo da dor da perda.Perdi meu ombro amigo,meu companheiro ,minha plateia maior.Éramos felizes e sabíamos .Claro que com meu jeito extrovertido e graças ao meu site que tanto me distrai sei que vou tocando.Mas os travesseiros banhados de lágimas vão ser testemunhas da dor que vou sentir peo vazio que ele deixou.
    bjs querida e parabens por sua sensibilidade que passa tão bem para a escrita sempre.

  4. Renée Anne Svacina

    Ligia você escreveu uma grande verdade.
    Sobre o tema, acho que esse problema de solidão está muito ligado a falta de uma vida própria que dependendo de como a pessoa foi criada, da sua personalidade e carater, ela conseguirá ou não ser feliz para evitar uma solidão a dois. Ou então, pode ser, que o tempo tenha mudado a forma de ser de cada um e ninguém tem a coragem de dar o primeiro passo seja para um reencontro ou um afastamento definitivo.

  5. Tema difícil em todos os sentidos. só voce para tratar deste tema com tanta delicadeza e transparência. excepcional abordagem. Cabe a reflexão de cada um para absorver as mensagens e repensar como éstá tratando para si. bj

  6. Querida Amanda,muito obrigada per assuntos tão importantes vividos por tantas pessoas nos dias de hoje.
    Abraços.
    Nilda Parente

  7. Silmara Vilarinho

    Como sempre adorei o tema de hj, que sempre me identifico muito .Boa semana
    Bj
    Silmara Vilarinho

  8. Amanda querida

    Nesse momento a última frase retrata minha Vida ….

    Beijos
    Tereza
    😀

  9. A solidão é um sentimento individual. Isto é, quem não sabe conviver consigo, não sabe conviver com o outro. Quando enriquecemos nossas vidas com diálogos interiores, reflexões sobre o que lemos ou captamos do universo que nos rodeia, quando demonstramos real interesse pelo outro, quando sentimos alegria e gratidão pelas nossas vidas, as nossas atitudes mudam, e é isto que atrai o interesse do outro por nós. ,

  10. Você, Amanda , poderia ensinar algo nesses casos, Vc sabe fazer perguntas estratégicas , que fazem is homens de todas as idades falarem , sentir que estao ensinando algo, sabe mostrRar -se divertida com o que eles falam , sabe rir das piadas, sabe demonstrar surpresa , curiosidade, sem falar NADA sobre eventuais descontentamentos … sugiro que as mulheres observem e aprendam com Amanda….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s