Gente é muito bom

Eu gosto muito de gente, estar com gente, aprender com gente, sofrer com gente amiga, participar de suas alegrias e tristezas, seus momentos de vitórias e também de suas derrotas. Tudo isso faz parte de nosso cotidiano.

E com gente aprendemos em todos os sentidos.  É só estarmos  atentos, porque com a correria e a falta de tempo, nossa tendência é não prestar muita atenção ao que as pessoas dizem ou querem nos contar.

Há poucos dias parei na lanchonete do clube para comer uma salada rapidamente, pois naquele dia eu não dispunha de muito tempo pelos compromissos que já havia assumido.

Me sentei numa mesa localizada num determinado ponto da entrada, assim tinha a vista de todo o ambiente.

Mas comecei a reparar que todos que ali chegavam se sentavam de costas uns para os outros, e não ficavam nem de frente para a vista das piscinas, que é muito bonita.

Estavam sentados de costas mesmo, como que tentando se esconder uns dos outros.  Percebi que, na verdade, não queriam nem o contato do olhar do outro.  Estavam todos de lado e de costas uns para os outros – como se olhando para um paredão.

Ai comecei a observar mais cuidadosamente.

Na mesa a meu lado, sentou-se uma mãe jovem, claro sem me olhar, e com um filhinho de uns 6 anos.  Pediu a comida para os dois.

Nesse momento, chegou outra mãe com seu filho, que tentou falar com o filho dessa mãe que já estava sentada.

A moça nem sequer se dignou a dar um sorriso para a criança, que ficou esperando o contato, e acabou desistindo.

Eu fiquei penalizada, mas não era problema meu, e me contive a minha refeição.

Mas me fez pensar.

Poucos dias antes, havia tido a experiência oposta.

Cheguei para a mesma salada, e meio apressada, dentro de um horário para um compromisso, só que quando entrei, havia apenas uma mesa disponível.

Ao me aproximar dessa mesa, uma outra senhora se dirigia a ela, ao mesmo tempo.

Nos olhamos e sorrimos, meio sem graça.

Ela falou, “se você estiver com pressa pode se sentar”.  E eu respondi, “por que não nos sentamos juntas?”

Eu me arrisquei.  Ela poderia ter dito não.  Mas o que eu perderia com isso?

Mas ela disse sim, com prazer.

Nos sentamos, conversamos, e descobrimos que conhecíamos as famílias, que tínhamos muitas afinidades, e fizemos uma amizade.  Temos tido um contato agradável desde aquele dia.

Às vezes, perdemos a oportunidade de conhecer gente interessante por timidez de nos aproximarmos e travar assim um conhecimento que pode nos proporcionar muitos momentos felizes.  Já fiz grandes amizades simplesmente porque me dei a chance de conhecê-los.

Eu gosto muito de gente e por incrível que pareça, nunca tive decepções com amigos, funcionários de casa ou de empresa, não fui traída e nunca me surpreendi diante de alguma atitude de alguém.  Tento entender o porque das situações e atitudes, seus problemas, e não me aprofundo muito em julgar as pessoas pelo simples prazer de ficar julgando.

Aceito-as como são.

Uma vez, numa roda de amigas, havia uma pessoa que eu não conhecia.  Era amiga das outras pessoas.

Saiu esse assunto e ela disse: “Eu não gosto de gente”.

Ficamos atônitas, pois creio que nenhuma de nós tinha ouvido alguém falar assim com essa franqueza desconcertante.

Surpreendidas com a revelação, o assunto se esvaziou automaticamente.  Perdemos a graça e o fio da conversa.

Dias depois, essa senhora que não gosta de gente, me procurou.  Mas ai, eu não tive muito tempo para ela pois tenho muita gente que gosta de gente no meu rol de amigos.

Bom domingo e um carinhoso abraço a toda essa gente que tanto gosto 🙂

Amanda

Anúncios

Publicado em junho 17, 2012, em Inteligência Social e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. Amanda , querida amiga
    Gostar de gente é viver feliz !
    Vivemos em uma sociedade que nos dá esta oportunidade de
    compartilhar com o próximo , dar e receber amizade , ajudar e ser ajudado , amar e ser amado .
    E voce nasceu com este dom: gosta e cultiva pessoas .
    Obrigada por fazer parte desta turma .
    Beijos
    Vera Sayao

  2. Lidia Izecson de Carvalho

    E você é um tipo de gente muito especial, por isso vive cercada de amigos. Beijo Lidia

  3. Lidia Izecson de Carvalho

    E você é um tipo de gente muito especial, porisso vive cercada de amigos. beijo Lidia

  4. Querida Amanda,
    Também ADORO GENTE !
    De toda cor,aparência,idade,sexo,instrução…
    Procuro vê-las por dentro…e…sempre curto e aprendo muito !!!
    bjsss
    Selma

  5. Paulo Roberto Ferreira

    Boa tarde ! eu tambem gosto de gente ,principalmente gente como vc , sincera,amiga,delicada e muito inteligente – e sabe por que vc não tem problemas com as pessoas ? por que vc não procura os defeitos nas pessoas .
    Eu acho que todos somos diferentes , e o segredo para conviver com os outros e esse , respeitar e tratar de entender as outras pessoas .
    Bom domingo para vc e familia ….obrigado Paulo.

  6. Parabéns pelo texto este final de semana fui a praia com gente amiga. Conversando um dos pontos importantes que vimos foi a importância de se ter amigas. Voltando li seu texto. Bjs Anete

  7. BELLA TALERMAN ZILBOVICIUS

    MAN,como vc. bem sabe eu tbm gosto de gente,aliás gosto de muita gente,mas GOSTAR DE GENTE COMO VC.É MUITO MELHOR,mil bjks da sua irmã gemêa,hahah!!!!!

  8. Querida Amanda; Sempre é muito prazeroso estar com você e com nossos amigos em comum. Nesses momentos a vida flui com naturalidade e desembaraço, pois você orquestra com maestria a “inteligência social”. Felicidade e alegria reina sem sinais de “dificuldades corriqueiras”. A propósito as mesas que você monta para nos receber nos jantares da sua casa traduz todo o amor, carinho e cuidado que você tem com o ser humano. Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s