Arquivo diário: novembro 3, 2019

Indelicadeza

Quando falamos em sermos delicados, não nos referimos somente em atitudes educadas para com quem está conosco, e sim no cuidado e atenção que devemos ter em relação a quem esteja na nossa presença, mesmo não sendo amigos nossos e estejamos conhecendo naquele momento.

Pois, muitas vezes se temos alguma atitude indelicada, deixamos para sempre uma impressão errada em quem acabou de nos conhecer, e talvez nem tenhamos a oportunidade de desfazer essa má impressão.

Por isso, mesmo que determinada amizade não floresça, nada nos custa deixarmos que tenham de nós uma ideia de pessoa educada e prestimosa.

Para isso, devemos ter o cuidado de termos sempre uma atitude delicada com o próximo, e mesmo que em algum aspecto não concordemos com quem nos fala naquele momento, podemos discordar com educação, para que não deixemos uma impressão errada a nosso respeito.

Delicadeza no trato não custa nada, e se discordamos de algum assunto tratado naquele momento, podemos colocar nossa opinião contrária de maneira educada, sem agressão.

Dessa forma, poderemos até mesmo convencer o outro a pensar como nós, quem sabe?

Mas, se discordarmos sempre grosseiramente, já colocaremos a pessoa com quem estamos falando, contra nós automaticamente, portanto a educação e a maneira de discordarmos é importante, se quisermos convencer nosso interlocutor.

Claro que devemos ser autênticos em nossa maneira de pensar e discordar é normal, pois nem todos pensamos igualmente em diversos aspectos, mas a delicadeza é algo que devemos sempre praticar, junto à boa educação que nada nos custa e só temos a ganhar com ela.

Mesmo porque, muitas vezes, a pessoa que discorda de nós pode estar com a razão no seu ponto de vista, e por isso a humildade de ouvirmos pode nos trazer esclarecimento e aprendizado.  Para isso, sempre digo aqui, a humildade é primordial.

Portanto, jamais devemos ter alguma atitude indelicada, até mesmo se tivermos razão naquilo que estiver sendo discutido, pois muitas vezes aprendemos se tivermos a humildade de escutar.

Delicadeza sempre, indelicadeza nunca 🙂

Abraços,

Amanda