Arquivo diário: fevereiro 26, 2012

Tolerância

Tolerância é muito mais do que paciência.  É compreensão.

Se raciocinarmos diante de uma situação difícil, normalmente chegaremos á conclusão de que a irritação não vale a pena.

Como dizia meu pai, não foi por acaso que a cabeça nasceu acima do coração.

Na hora em que nos deparamos com uma situação adversa, é importante raciocinar rapidamente e não se irritar indevidamente.

Compreendendo o problema que realmente se apresenta, conseguimos valorizá-lo de forma justa, e não numa medida exagerada.

Temos que entender a realidade de uma situação, e isso nos ajuda a  suportá-la melhor, pois vamos vendo que na sua maioria, a  irritação é desnecessária.

Tento sempre praticar a tolerância com as falhas alheias, com a imperfeição de um trabalho realizado por outras pessoas, ou por mim mesma, com as diferenças de conceitos do próximo.  Respeito é primordial para se conviver bem.

E tolerância significa, principalmente, respeito e compreensão.

Um bom exemplo é o trânsito em todas as grandes cidades do mundo, como Paris, Nova York, Miami e, claro, São Paulo.

Pois bem, já sabemos que o trânsito será pesado, então o recurso é se programar, sair de casa mais cedo para qualquer compromisso com hora marcada.  O que adianta se irritar?  É um desgaste desnecessário que não vai mudar as circunstâncias.

Isso não quer dizer passividade mas compreensão e maturidade, o que é ainda mais importante quando se trata com filhos adolescentes.  Imaturos por natureza, precisam de enorme compreensão e de nossa maturidade.

Precisamos sempre tentar compreender suas idéias, suas verdades, sem julgamento – mas com tolerância.

O adolescente é critico, rebelde e se acha dono da verdade.

Portanto o nível de tolerância dos pais e circunstantes deverá ser praticado a todo instante para que amadureçam no seu tempo, com valores sólidos, auto-confiança, auto-estima e acima de tudo, com muita tolerância e respeito ao próximo.

Um abraço e bom domingo,

Amanda