Solidariedade

Sentimento nobre, até encontrado na natureza, nos chamados seres irracionais, exemplos de animais que auxiliam seres humanos, como guias de cegos, demonstrando essa tendência do auxílio e proteção.

E até outros animais, dispensando o treinamento e recompensa, ajudam na busca de humanos simplesmente pelo amor que lhes dedicam.

Vemos exemplos de solidariedade em diversos aspectos de nossa vida diária que nos comovem tremendamente, muitos deles sem nenhum interesse, simplesmente pelo carinho da ajuda a quem dela necessita.

Vi outro dia uma reportagem sobre uma lutadora de judô que apresentou um câncer, e em consequência da doença e de seu tratamento quimioterápico, sofreu perda de cabelos, condição habitual nessas circunstâncias.

Foi comovente o que se passou em função disso, pois todos os seus colegas de profissão, num ato de companheirismo extremo, rasparam suas cabeças para que ela não se sentisse só no seu momento de dor.

Esse é um exemplo de solidariedade inusitado, pois demonstrou total falta de egoísmo e grande desprendimento de preconceitos e de vaidade superficial.

Quando somos solidários, efetivamente nos sentiremos bem, tal o desapego que essa atitude demonstra e que nos faz continuar acreditando na humanidade, na bondade dos homens.

A solidariedade não deixa de ser uma responsabilidade recíproca, pois não se trata apenas de reconhecer uma situação delicada de uma pessoa ou de um grupo social, mas também consiste em sempre tentar auxiliá-la.

Muitas vezes, somos solidários na concordância com um gesto em muitas ocasiões onde as palavras se tornam mesmo dispensáveis.

A solidariedade chega através de um gesto físico, como um abraço, um olhar de compreensão pelo que se está presenciando, pois pesquisas comprovam o bem estar que um abraço caloroso pode proporcionar.

O abraço age como se fosse um fator que aumenta a compreensão entre as pessoas, tanto em momentos de tristeza como em ocasiões de alegria e comemoração.

O olhar, muitas vezes, por si só de forma até mesmo silenciosa, pode significar apoio a quem esteja passando por uma situação difícil, de dúvida quanto a que atitude tomar.

Li uma vez e achei formidável o enfoque dado a solidariedade, que seria enxergar no próximo as lágrimas nunca choradas e as angústias nunca verbalizadas.

Realmente, é só nos colocarmos no lugar de quem estaria em dificuldades de qualquer natureza, o que gostaríamos de receber naquele momento. Muitas vezes, um olhar de compreensão e apoio pode significar muito mais do que até mesmo uma ajuda financeira ou de outra espécie.

Vamos, portanto, aproveitar o recomeço que todo inicio de ano traz e trabalhar nossos sentimentos para tentarmos ser solidários com nosso próximo, para tentarmos diminuir, quando possível, seu sofrimento, seja físico ou espiritual, e em alguns casos até mesmo imaginário.

Palavras carinhosas podem fazer milagres numa mente conturbada por problemas que para cada um tem sua grandeza.

Ainda que para outros os problemas pareçam pequenos, quem os carrega conhece seu peso.

Sejamos, portanto, solidários sempre que tivermos a oportunidade, e com essa atitude ajudamos o nosso próximo, às vezes, mais do que imaginamos.

Abraços e minha solidariedade a todos vocês, queridos amigos e leitores!

Um ótimo domingo e Feliz 2015 🙂

Amanda

 

 

Anúncios

Sobre delboni

Award-winning Brazilian journalist Chris Delboni has been a foreign correspondent in the United States since 1993. She started her career as a magazine writer before becoming the Washington correspondent for Bandeirantes Radio Network. She was later hired by CBN Radio, a division of Globo Network giant, where she worked most of her tenure in Washington, D.C., both as a general assignment reporter and as a financial correspondent for Globo News TV, Globo Network’s 24-hour news channel. Delboni graduated in print journalism from American University’s School of Communication in 1992 and received a master’s in online journalism from the same institution in 2003. She produced, reported and edited stories daily for a variety of Brazilian mainstream media outlets – from newswire services and magazines to online news sites, radio and television before moving to South Florida, where she began teaching journalism and new media reporting in 2007 at the University of Miami School of Communication and worked with the Knight Center for International Media. In September 2009, she became the first news director for the South Florida News Service at Florida International University. She writes a column, Direto de Miami, published online at O Estado de S. Paulo, a major Brazilian newspaper.

Publicado em janeiro 11, 2015, em Inteligência Social. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Sim, todos nós “no mesmo barco, no mesmo mar tempestuoso, devemos uns aos outros uma terrível lealdade….”

  2. Muito bem falado.
    A essência da vida é o amor e nada mais nobre e edificante do que a prática da generosidade através de atos solidários.
    Estes comportamentos representam caridade e respeito tendo como foco principal a ajuda aos nossos semelhantes.
    Beijos

  3. Querida Amanda, sempre dando conselhos para que sejamos pessoas melhores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s